led zeppelin

posts relacionados
the yardbirds
posts relacionados
jimmy page, robert plant & cia

Eles revolucionaram o rock. E viveram todos os excessos do lema ‘sexo, drogas e rock and roll’. Mais de quarenta anos depois da decolagem, o ‘Led Zeppelin’ mantém seu fascínio sobre uma legião de fãs em todo o mundo. A decolagem foi estrondosa, em apenas dois anos, eles conquistaram o público, fizeram fortuna e destronaram os ‘Beatles’. E se consagraram como a maior banda dos anos 70. O pouso veio em 1980, com a morte de John Bonham. O público, por sua vez, não deixou o fascínio de lado.

led zeppelin logo‘Swan Song’, o símbolo que o Led Zeppelin adotou como logotipo de sua gravadora, foi inspirado num quadro pintado em 1851 por William Rimer intitulado ‘Evening Fall Of Day’, que representa Apollo, o Deus grego do Sol.

Cada integrante era representado por um símbolo diferente. Apenas os dois símbolos do meio são runas, mágicas e proféticas, as runas faziam parte da tradição cultural dos vikings, segundo o mito, essas pequenas peças foram encontradas pelo deus Odin que as divulgou entre seu povo como símbolos de sabedoria e do conhecimento de todos os mistérios dos deuses e dos homens. Os outros dois são símbolos mágicos.

O símbolo relacionado ao guitarrista Jimmy Page, geralmente é associado a palavra, ZoSo. O símbolo foi desenhado pelo próprio Jimmy Page e apareceu pela primeira vez no livro Ars Magica Arteficii, de 1557, escrito pelo alquimista Gerolamo Cardano, onde é identificado como um símbolo composto por signos do zodíaco. O símbolo era muito utilizado para representar o planeta Saturno em rituais de magia. Jimmy Page é de Capricórnio, um signo comandado por Saturno. O símbolo parecido com a letra Z é comumente associado a Saturno na astrologia. A outra parte do símbolo de Page (oSo) é parecido com o símbolo alquímico do Mercúrio, também muito associado a Saturno. O que o símbolo representa para Jimmy Page, no entanto, é um mistério, uma vez que ele nunca revelou publicamente o seu significado.

O símbolo do baixista John Paul Jones é composto por 3 formas ovais que se interceptam e são circundadas por um único círculo. O símbolo foi tirado de um livro de runas e simboliza uma pessoa com confiança e competência.

O símbolo do baterista da banda, John ‘Bonzo’ Bonham, os 3 círculos interligados, representa a trindade da mãe, do pai e do filho. O símbolo poderia representar também uma bateria vista de cima. O fato de os símbolos do John Bonham e de John Paul Jones (baixista da banda) serem extremamente semelhantes e combinarem - um sendo a imagem invertida do outro - não é por acaso. No jazz - uma das grandes influências da banda - o baixista e o baterista formam partes interligadas de uma seção rítmica. Na verdade, esse símbolo aparecia no rótulo da cerveja Ballantine, que era a favorita de Bonham. Assim, na hora de escolher o símbolo que o representaria, ele decidiu pegar esse emprestado.

O vocalista Robert Plant adotou como símbolo a pena da deusa egípcia Ma'at, que significa verdade, justiça e lealdade, envolta por um círculo impenetrável que significa vida. De acordo com a mitologia egípcia, Anubis, o deus do julgamento e da morte, pegaria o coração daqueles que morreram e colocaria em uma balança juntamente com uma pena de Ma'at. Se o coração fosse mais pesado que a pena, a alma da pessoa iria para o inferno. Se o coração fosse mais leve que a pena, a alma iria para o céu.

led zeppelin 1

John Bonham (bateria); Robert Plant (vocal); Jimmy Page (guitarra); John Paul Jones (baixo)

Os três maiores guitarristas da historia do rock inglês passaram pelo grupo ‘The Yardbirds’, de onde nasceu o ‘Led Zeppelin’ – Eric Clapton, Jeff Beck e Jimmy Page. No ano de sua fundação, em 1963, o quinteto inglês convocou Clapton para substituir um de seus membros. Defensor ferrenho do blues, ele sairia três anos depois, descontente com a posição ‘comercial’ que o grupo tinha assumido. Jeff Beck assumiu sua palheta e, tempos depois, trouxe Jimmy Page como reforço. Quando Beck saiu, Page tornou-se o líder dos 'Yardbirds'. Em 1968, enfrentou a dissolução do grupo e deu inicio ao projeto que se tornaria o ‘Led Zeppelin’. O baterista do ‘The Who’, Keith Moon, foi quem cunhou o nome da banda, poucos anos antes de sua formação. Na ocasião, Jimmy Page, Jeff Beck e Moon tinham flertado com a idéia de formar um novo grupo. Segundo o baterista, o projeto, que não deu certo, teria o peso e a leveza de um zepelim de chumbo – Led Zeppelin. Em 1968, Page lembrou da comparação e achou que o contraste resumia bem o som do grupo recém formado. O dirigível, que estampou a capa do primeiro álbum, tornou-se também a principal marca da banda.

O ex-empresário dos Yardbirds, Peter Grant, trabalhou junto com Jimmy Page na criação da banda. O ‘quinto Zeppelin’ como era chamado pelos próprios integrantes, ficou famoso por administrar os negócios do grupo com mãos de ferro – e também pelo colossal porte físico. Foi dele a bem-sucedida estratégia de lançar a banda nos EUA, alem disso, postou-se contra a gravação ou transmissão das apresentações ao vivo. ‘Se você gosta do ‘Led Zeppelin’, compre um ingresso e vá vê-lo’, dizia. As estratégias ajudaram a fidelizar o publico, levando multidões aos estádios e os álbuns ao topo das paradas. Grant morreu em 1995, fulminado por um ataque cardíaco.

led zeppelin 2

O ‘Led Zeppelin’ não se consagrou apenas como a maior banda dos anos 70. Foi também a mais devassa, pelo uso de drogas e bebedeiras. Nos hotéis, andavam de motocicleta pelos corredores e atiravam sofás e TVs pelas janelas. Robert Plant costumava gritar que era um ‘deus dourado’ quando ia à janela ou à sacada. Tietes que acompanhavam a banda onde quer que fosse alimentavam orgias carregadas a álcool e drogas. A preferência por garotas menores de idade também rendeu muitas polêmicas para o histórico pervertido do Zeppelin. Durante o auge de sua carreira, a banda levou ao extremo a alcunha de megabanda. Além dos shows que chegavam a quatro horas de duração, eles tinham um Boeing particular para se locomover entre uma turnê e outra. O ‘Starship’, como o chamavam, trazia o nome do grupo estampado.

robert plantEnquanto Robert Plant conquistava o publico com sua voz aguda e performance lasciva, que ia do erótico ao caótico em poucos segundos, Jimmy Page fascinava multidões pelo exímio músico que era, e continua sendo. Um dos momentos mais celebrados dos shows do ‘Led Zeppelin’ acontecia durante a musica ‘Dazed and Confused ‘, quando Page tocava sua guitarra com um arco de violino, que geralmente acabava destruído. Page também foi um dos responsáveis pela popularização da guitarra dupla, que usava durante a execução de ‘Stairway to Heaven’. Robert Plant tinha 19 anos quando foi recrutado por Jimmy Page para assumir os vocais do ‘Led Zeppelin’. Cantava em bandas de blues desde os 14 anos. A última delas se chamava ‘Hobbstweedie’, de Birmingham, no norte da Inglaterra. Anos depois do primeiro encontro de Plant, Page disse que não entendia como o cantor ainda era desconhecido naquela época, tamanho o seu talento. Sua presença no palco e a química com Page tinha eco em outras duplas famosas do Rock, como Mick Jagger e Keith Richards, alem de influenciar tantas outras, como o Aerosmith e o Guns’s Roses. Seu interesse por temas esotéricos e pelo folclore inglês encontra-se em boa parte das músicas do ‘Led Zeppelin’. A letra de ‘Stairway to Heaven’ foi composta quase que instantaneamente, baseada nas leituras de Plant. O cantor firmou uma carreira solo concreta depois do fim do Zeppelin, pontuada por projetos em parceria com Page.



jimmy pageAo falar dos costumes e manias do Led Zeppelin, um assunto é obrigatório: o interesse coletivo por assuntos místicos, mais exercidos por Jimmy Page e Robert Plant. As capas de alguns álbuns traziam imagens folclóricas e esotéricas. Algumas letras relembravam antigos contos da cultura celta ou faziam alusões à correntes místicas da época. Talvez o maior expoente desse interesse fosse a obsessão de Jimmy Page por magia negra e ocultismo. Uma de suas principais ações neste campo foi a compra de uma mansão que pertenceu à Aleister Crowley, famoso ocultista inglês. Além disso, o guitarrista chegou a ter uma loja com artigos dedicados ao lema. Durante anos, esses costumes alimentaram o imaginário do puúblico e da imprensa. ‘Stairway to Heaven’, por exemplo, suscitou um dos maiores boatos ao redor do grupo, dizia-se que, se a faixa do disco fosse reproduzida de trás para a frente, mensagens satânicas eram ouvidas.



john paul jonesFilho de um pianista e uma cantora, o baixista John Paul Jones foi um profissional respeitado e muito requisitado na década de 60. Antes da formação do ‘Led Zeppelin’, tinha trabalhado como arranjador para os Rolling Stones, Donovan, Jeff Beck e Burt Bacharach. A partir da década de 80, com a dissolução do grupo, ficou de fora dos projetos pessoais de Page e Plant. O fato não afetou sua carreira solo. Jones continuou a trabalhar como compositor e produtor, voltando a colaborar com os Stones e produzindo um álbum do R.E.M. Sua carreira pós-Zeppelin conta com quatro álbuns, alguns solo e outros com parcerias. Em sua maioria, bem recebidos pela critica.



john bonhamJohn Bonham teve vários apelidos. Além de ‘Bonzo’, o mais conhecido, era também chamado de ‘The Beast’, talvez o que lhe caia melhor. A violência como atacava sua bateria tornou-se componente fundamental do som do Zeppelin. Assim como Page, o baterista tinha seus momentos apoteóticos durante os shows, principalmente na música ‘Moby Dick’. A imagem de monstro também se construiu sobre alguns rompantes de mau-humor e constantes bebedeiras. Mas, segundo seus companheiros, o monstro também tinha um outro lado, era uma pessoa doce, que lembrava um urso amigo. Em 1980, John Bonham morreu em consequência de uma overdose alcoólica na casa de Jimmy Page. Devastados pelo acontecimento a separação da banda foi anunciada no mesmo ano. Em 1985, no concerto beneficente ‘Live Aid’, Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones se juntaram e interpretaramm alguns clássicos da banda, o que bastou para rumores de uma provável volta do ‘Led Zeppelin'. (fonte: revista veja)

led zeppelin - stairway to heaven


Early Days: The Best of Led Zeppelin, Vol. 1    Latter Days: Best of Led Zeppelin, Vol.2

The Best of Led Zeppelin (1999)
Volume 1: Early Days    |    Volume 2: Latter Days

Volume 1: Early Days
01. Good Times, Bad Times 02. Babe I'm Gonna Leave You 03. Dazed and Confused 04. Communication Breakdown 05. Whole Lotta Love 06. What Is and What Should Never Be 07. Immigrant Song 08. Since I've Been Loving You 09. Black Dog 10. Rock and Roll 11. The Battle of Evermore 12. When the Levee Breaks 13. Stairway to Heaven

Volume 2: Latter Days
01. The Song Remains the Same 02. No Quarter 03. Houses of the Holy 04. Trampled Underfoot 05. Kashmir 06. Ten Years Gone 07. Achilles Last Stand 08. Nobody's Fault But Mine 09. All My Love 10. In The Evening

publicado por mara* às 21:50 | link do post | comentar