bob brunning & cia

'Brunning Sunflower Blues Band' foi uma banda de blues-rock britânica liderada por Bob Brunning, ex-baixista do 'Fleetwood Mac', e pelo pianista de blues Bob Hall. Bob Brunning, um dos esteios da cena do blues britânico durante cinco décadas, cresceu em Bournemouth, onde ele aprendeu a tocar o baixo. E tocou com vários grupos locais, incluindo um conduzido pelo futuro disc jockey Tony Blackburn da Radio 1. Em 1963 mudou-se para Londres para se aperfeiçoar como professor nas faculdades St Mark e St John em Chelsea. Lá, ele se juntou ao grupo da faculdade, 'Five's Company', cujo tecladista era Steve Jones, apresentador de rádio mais tarde. O grupo gravou três singles, mas nenhum foi bem sucedido comercialmente. E assim se separaram. Tempos depois, Brunning respondeu a um anúncio pedindo um baixista no 'Melody Maker', que foi até o seu fechamento, o mais antigo jornal sobre música já existente no Reino Unido. Brunning descreveu mais tarde que para esta audição foi recebido por alguém que se apresentou como Peter Green, para quem disse: 'Você certamente já tem o nome adequado para um guitarrista de blues. Você conhece o seu xará, que toca no 'Bluesbreakers' de John Mayall?'. 'Eu sou esse Peter Green, seu idiota', respondeu Peter. Apesar dessa gafe, Brunning juntou-se ao 'Fleetwood Mac'. E a banda fez sua estréia em 1967 no 'National Jazz and Blues Festival' em Windsor, depois que o grupo assumiu apresentações no Marquee Club, em Soho. Mas Brunning foi convidado a sair três meses depois, quando Peter Green e o baterista Mick Fleetwood convenceram o colega John McVie a deixar a banda de Mayall e se juntar ao 'Fleetwood Mac'. Destemido, Brunning mudou-se para um grupo rival, o 'Savoy Brown Blues Band', mais tarde conhecida como 'Savoy Brown', que se apresentava no 'Nag's Head', um pub em Battersea, sul de Londres. Sua jornada com esta banda foi igualmente breve. Desta vez, a separação foi causada por discussões financeiras. Esta separação convenceu Brunning de que precisava de um emprego regular e seguro para contrapor as desvantagens e os caprichos nos negócios da música. Ele encontrou um em uma escola primária como professor e permaneceu na profissão por 30 anos, aposentando-se em 1999, como diretor da escola.

fleetwood mac (1967)

sunflower blues band

tramp (1974)

Na década de 70, Bob Brunning permaneceu ativo na cena do blues britânico, na formação de bandas, bem como acompanhando inúmeros músicos norte-americanos, muitos dos quais se apresentavam nas turnês de blues organizadas pela 'American Blues Legends' do promotor de Birmingham, Jim Simpson. Às vezes, Brunning, retornava para Londres no meio da noite, depois de um show no norte da Inglaterra e tinha apenas algumas horas de sono antes do dia de aulas começar. Entre os associados a Brunning na cena de blues no sul de Londres estavam a cantora e guitarrista Jo Ann Kelly, seu irmão guitarrista Dave, e o pianista Bob Hall. Com Hall, Bob fundou a 'Brunning Sunflower Blues Band' que gravou quatro álbuns entre 1968 e 1970: Bullen Street Blues (1968), 'Trackside Blues' com Peter Green em 1969, 'I Wish You Would' em 1970 e 'The Brunning/Hall Sunflower Blues Band' em 1971. Em seguida, ele organizou o grupo 'Tramp', com Jo Ann Kelly e Bob Hall, mais os membros do 'Fleetwood Mac', Danny Kirwan e Mick Fleetwood.

Em 1981, Hall e Brunning voltaram com a banda 'DeLuxe Blues Band' com Danny Adler na guitarra e Mickey Waller na bateria. O grupo foi formado para apoiar os músicos norte-americanos de blues, o guitarrista Eddie Clearwater e o gaitista Carey Bell em um show em Londres, mas o quarteto ficou junto por mais de uma década, acrescentando Dick Heckstall-Smith no saxofone. A banda gravou cinco álbuns e excursionou com frequência pela Europa durante as férias escolares. Na década de 80, Brunning se lançou como autor. Seu primeiro livro, 'Blues: The British Connection' de 1986, narra a sua experiência na cena musical e continua a ser um guia definitivo para o gênero. Brunning foi autor de muitos livros, e escreveu vários sobre Fleetwood Mac, a cena do blues britânico, e música em geral. Seus livros sobre seu antigo grupo incluem 'Behind The Masks', publicados em 1990, e 'Fleetwood Mac: The First 30 Years' e 'The Fleetwood Mac Story: Rumours and Lies' lançados em 1998. Com a sua experiência de ensino também lançou uma série de livros sobre música popular para crianças, publicados como 'Sound Trackers'. E continuou a se apresentar regularmente em clubes aos domingos, e lançou CDs em sua própria gravadora. Sempre fiel ao 'Fleetwood Mac', ele ainda tocou ocasionalmente com o 'Fleetwood Bac', uma banda tributo. Bob Brunning morreu em 2011 após um ataque cardíaco aos 68 anos.

        

Sunflower Blues Band
Brunning/Hall (1969)    |    I Wish You Would (1970)    |    Bullen St. Blues & Trackside Blues (1999)

Brunning/Hall
01. I Wish You Would 02. On The Road 03. Checking On My Baby 04. I'm A Star 05. Broken Hearted 06. Bob's Boogie 07. Mean Old 08. Uranus 09. Bad Luck 10. All Right With Me 11. C&W Blues 12. Good Golly Miss Kelly

I Wish You Would
01. Call Me 02. Gotta Keep Running 03. Put A Record On 04. Once Upon A Time 05. Be Satisfied 06. Now Your Crying 07. Bogey Man 08. Feel So Bad 09. Rolling Down The Highway 10. Waiting For You 11. Too Poor To Die 12. Things Are Getting Better

Bullen St. Blues & Trackside Blues
01. Gone Back Home 02. Hit That Wine 03. Bullen Street Blues 04. No Idea 05. Shout Your Name And Call It 06. Take Your Hands Off Me 07. 'Fore Time Began 08. Something Tells Me 09. Big Belly Blues 10. Sunflower Boogie 11. Rockin' Chair 12. Ride With Your Daddy Tonight 13. Tube Train Blues 14. Sunflower Shuffle 15. Simple Simon 16. I Met This Bird In Playboy 17. Ah! Soul (Aka Urnaus Part 1) 18. It Takes Time 19. Baby You're The Real Thing 20. If You Let Me Love You 21. North Star 22. Closing Hours 23. Uranus (Take 2)

'Tramp' foi uma banda de blues britânico ativa durante os anos 60 e início de 70 cujo line-up era centrado em torno dos irmãos Dave Kelly e Jo Ann Kelly, incluindo vários membros do Fleetwood Mac, além de diferentes músicos. Dave Kelly no vocal e guitarra; Jo Ann Kelly no vocal; Bob Brunning no baixo; Mick Fleetwood na bateria; Danny Kirwan na guitarra; Bob Hall no piano; Dave Brooks no saxofone e Ian Morton na percussão. A banda lançou dois álbuns, 'Tramp', em 1969, e 'Put A Record On' em 1974.

Put a Record On (1974)

Tracklist
01. Too Late For That Now 02. Now I Aint A Junkie Anymore 03. What You Gonna Do 04. Like You Used To Do 05. You Gotta Move 06. Put A Record On 07. Funky Money 08. Beggar By Your Side 09. Maternity Orders 10. It's Over

'The DeLuxe Blues Band' originalmente começou em 1980 como uma banda de pick-up de um único show para os artistas de blues norte-americanos Eddie Clearwater e Carey Bell Carey. O guitarrista e cantor Danny Adler convidou o pianista Bob Hall, o baterista Mickey Waller e Bob Brunning para um show no clube Dingwall em Londres e assim decidiram naquela noite formar uma banda permanente. O veterano saxofonista Dick Heckstall-Smith se juntou mais tarde. Foram bons momentos nos seguintes 13 anos, mas depois de cinco álbuns e inúmeras turnês européias, Danny Adler decidiu voltar para os Estados Unidos, e os demais membros da banda, amigavelmente, seguiram caminhos separados.

The DeLuxe Blues Band (1988)

Tracklist
01. Avacado Eldorado 02. Something Inside Of Me 03. Mary, Mary 04. Calling In The Flag 05. Cold Cold Feeling 06. Steel Truckin' Man 07. I Held My Baby Last Night 08. Freight House Blues 09. One Way Out 10. The Sun Went Down

Primeiramente, este não é um álbum do grupo britânico 'Fleetwood Mac'. 'Rarities: The Roots of Fleetwood Mac' é uma coleção desenhada a partir de dois álbuns gravados pela banda britânica de blues 'Tramp', para os quais vários membros do 'Fleetmood Mac' contribuíram. 'Fleetwood Mac' em sua primeira formação era considerada uma das melhores bandas de blues da Inglaterra. Uma década depois, apenas um membro original permaneceu, outro havia ingressado em uma seita religiosa. Bob Brunning foi o baixista original, cargo que ocupou por apenas alguns meses. Mick Fleetwood queria John McVie para o grupo, mas este era membro do 'Bluesbreakers' de John Mayall, e inicialmente recusou as súplicas de Fleetwood para sair desse grupo e juntar-se a nascente 'Fleetwood Mac'. Depois de três ou quatro meses, McVie mudou de idéia e aceitou a oferta, assim, Brunning foi jogado para fora do grupo e formou o seu próprio, o 'Brunning Sunflower Blues Band', e depois de três álbuns formou um novo grupo chamado 'Tramp'. 'Rarities' foi idéia de Bob Brunning, e é uma coleção de sessões das duas bandas de Brunning pós-Mac: a 'The Brunning Sunflower Blues Band', que contou com Peter Green, e 'Tramp', que incluiu o fundador 'Fleetwood Mac', Mick Fleetwood e o guitarrista Danny Kirwan. Portanto, as gravações de 'Rarities' vieram desses dois grupos, e não do 'Fleetwood Mac'. As músicas são básicas do blues britânico dos anos 60. As seis primeiras faixas do CD são pela 'Brunning Sunflower Blues Band', e todas com o guitarrista Peter Green, que também canta os vocais em uma música. As restantes sete faixas são pelo grupo 'Tramp', e todas com Mick Fleetwood e Danny Kirwan.

Rarities: The Roots of Fleetwood Mac (1995)

Tracklist
01. Ride With Your Daddy Tonight 02. Simple Simon 03. Uranus [Take One] 04. It Takes Time 05. If You Let Me Love You 06. Uranus [Take Two] 07. Own Up 08. Somebody Watchin' Me 09. Baby What You Want 10. Street Walkin' Blues 11. Hard Work 12. Too Late for That Now 13. Funky Money

sunflower blues band - call me



tags:
publicado por mara* às 19:19 | link do post | comentar