the ultimate jazz archive: blues 15

posts relacionados
the ultimate jazz archive: blues

the ultimate jazz archive: boogie woogie</span>
the ultimate jazz archive: swing to bebop, modern jazz
the ultimate jazz archive: big bands
the ultimate jazz archive: vocalists



Roosevelt Sykes (1906 - 1983) também conhecido como ‘ The Honeydripper’ foi um bem-sucedido e prolífico pianista de blues, cujo estilo boogie-woogie foi muito influente. Nascido em Elmar, Arkansas, Sykes cresceu perto de Helena, mas aos 15 anos, pôs os pés na estrada para tocar piano no estilo barrelhouse de blues. Como muitos bluesmen de sua época, ele viajava para tocar em qualquer lugar e para todos, seja em serrarias, nos campos e nos diques ao longo do rio Mississippi, reunindo um repertório sexualmente explícito. Suas andanças por fim o levaram para St. Louis, Missouri, onde conheceu o vocalista, compositor e pianista James Burke Oden, mais tarde apelidado como St. Louis Jimmy Oden. Em 1929, Roosevelt Sykes foi descoberto por um caçador de talentos e enviado para Nova York para gravar para a Okeh Records. Seu primeiro lançamento foi ’44 Blues’, que se tornou um clássico do blues e sua marca registrada. Rapidamente ele começou a gravar para várias etiquetas com nomes diversos, incluindo 'Easy Papa Johnson', 'Dobby Bragg' e 'Willie Kelly'. Após mais de dez anos se apresentando com St. Louis Jimmy em torno de St. Louis, em 1933, os dois decidiram ir para Chicago e Roosevelt encontrou o seu primeiro período de fama, quando assinou com a Decca Records, em 1934. Em 1943, ele assinou com a Bluebird Records e gravou com ‘The Honeydrippers'. Em Chicago, Sykes começou a exibir uma urbanidade crescente em suas composições, utilizando o típico acorde ‘eight-bar blues’, a segunda forma mais comum de blues, em vez dos tradicionais ‘twelve-bar blues’. No entanto, apesar da urbanidade crescente ele gradualmente se tornou menos competitivo na cena musical do pós-II Guerra. Depois de seu contrato com a RCA Victor ter expirado, ele continuou a gravar para etiquetas menores, até que suas oportunidades se extinguiram em meados de 1950. Roosevelt Sykes deixou Chicago em 1954 para ir para New Orleans quando o blues elétrico estava tomando conta de Chicago. Ele voltou a gravar na década de 60 para rótulos como Delmark, Bluesville, Storyville e Folkways que documentaram a história do blues. Sykes teve uma longa carreira que abrange as eras pré-guerra e pós-guerra. Seus boogies no piano e suas letras picantes contribuíram para a grandeza do blues. Ele foi responsável por canções influentes como ‘44 Blues’, ‘Driving Wheel’ e ‘Night Time Is the Right Time’. Sykes viveu seus últimos anos de vida em New Orleans, onde morreu de um ataque cardíaco e foi introduzido no ‘Blues Hall of Fame’ em 1999.



Lightnin’ Hopkins (1912 – 1982), foi cantor de country blues, guitarrista e ocasionalmente pianista em Houston, Texas. A revista ‘Rolling Stone’ incluiu Hopkins como o 71° em sua lista dos 100 maiores guitarristas de todos os tempos. Nascido Sam John Hopkins, em Centerville, Texas, a infância de Hopkins era imersa nos sons do blues e ele desenvolveu uma apreciação mais profunda aos 8 anos quando ele conheceu Blind Lemon Jefferson em um piquenique promovido pela igreja em Buffalo, Texas, e passou a aprender a tocar com seu primo mais velho o cantor de blues Alger ‘Texas’ Alexander. Hopkins teve um outro primo, o guitarrista de blues elétrico Frankie Lee Sims, com quem gravou mais tarde. Hopkins começou a acompanhar Blind Lemon Jefferson na guitarra em reuniões informais da igreja onde aprendeu muito e foi muito influenciado. Em meados da década de 30, Hopkins foi enviado para a fazenda prisão de Houston por um delito desconhecido. No final de 1930, foi para Houston com Alexander em uma tentativa frustrada de entrar no cenário musical de lá. No início dos anos 40, ele estava de volta à Centerville para trabalhar como lavrador. Em 1946 tentou mais um vez em Houston e enquanto cantava em um clube foi descoberto por Lola Anne Cullum da ‘Aladdin Records’. Ela convenceu Hopkins a viajar para Los Angeles, onde ele acompanhava o pianista Wilson Smith. A dupla gravou 12 faixas em suas primeiras sessões em 1946 quando um executivo da gravadora decidiu que o par precisava de mais dinamismo em seus nomes e os apelidou Hopkins de ‘Lightnin’ e Wilson de ‘Thunder’. Hopkins voltou para Houston em 1947 e começou a gravar para a ‘Gold Star Records’.

Durante os anos 50 Hopkins raramente se apresentava fora do Texas, ocasionalmente viajava para a gravação de sessões e apresentações de shows. Estima-se que ele gravou entre 800 e 1.000 canções durante sua carreira. Ele se apresentava regularmente em clubes em torno de Houston, particularmente em Dowling St., um dos seis bairros históricos de Houston, e onde foi descoberto por Lola Anne Cullum. Em 1959, foi contactado pelo folclorista Mack McCormick, que esperava levá-lo para um público mais amplo do folk revival, um tendência que incluía jovens artistas na popularização dos estilos musicais tradicionais de seus antepassados. McCormack apresentou Hopkins para públicos integrados primeiro em Houston e depois na Califórnia. Hopkins estreou no Carnegie Hall, em 1960, ao lado de Joan Baez e Pete Seeger na apresentação do spiritual ‘Mary Don't You Weep’. E gravou a música ‘Mojo Hand’. Através dos anos 60 e na década de 70, lançou dois álbuns por ano e em turnês, tocou em festivais folclóricos mais importantes e populares e também em clubes e campus universitários nos EUA e internacionalmente. E superou seu medo de voar para se juntar em 1964 ao ‘American Folk Blues Festival’ na Alemanha e 13 anos depois na Holanda. E gravou mais álbuns do que qualquer outro. O estilo de Hopkins nasceu de passar muitas horas tocando informalmente, sem uma banda de apoio. Grande parte da sua música segue o modelo padrão de blues, mas seu fraseado era livre e solto. Muitas de suas canções eram no estilo do blues falando, mas ele era um cantor poderoso e confiante. Liricamente suas canções narraram os problemas da vida no sul segregado, a má sorte no amor e outros temas habituais do blues. Entretanto, lidou com estes assuntos com humor. Muitas de suas canções eram cheias de duplo sentido. Um dos grandes bluesman do país e, talvez, a maior influência sobre os guitarristas de rock, o trovador do Texas morreu de câncer de esôfago aos 69 anos. Leia +...



John Lee Hooker (1917 - 2001) foi um influente cantor e guitarrista, nascido no condado de Coahoma próximo a Clarksdale, Mississipi. Foi considerado o 35º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana ‘Rolling Stone’. A carreira de Hooker começou em 1948 quando ele alcançou o sucesso com o single ‘Boogie Chillen’, apresentando um estilo meio falado que se tornaria sua marca registrada. Ritmicamente, sua música era bastante livre, uma característica que ele tinha em comum com os primeiros músicos do delta blues. Sua entonação vocal e seu estilo casual e falado errado seria diminuído com o advento do blues elétrico das bandas de Chicago mas, mesmo quando não estava tocando sozinho, Hooker mantinha as características primordiais de seu som. Ele o fez, entretanto, levando adiante uma carreira solo, ainda mais popular devido ao surgimento de aficcionados por blues e música folk no começo dos anos 60, ele inclusive passou a ser mais conhecido entre o público branco, e deu uma oportunidade ao iniciante Bob Dylan. Outro destaque de sua carreira aconteceu em 1989, quando se juntou à diversos astros convidados, incluindo Keith Richards e Carlos Santana, para a gravação de ‘The Healer’, que acabaria ganhando um Grammy. Em 1994 Hooker passou por uma cirurgia para a retirada de uma hérnia, o que acabou o afastando dos palcos por um tempo, depois das gravações de ‘Chill Out’ em 1995 parou de fazer shows regulares continuando apenas com aparições ocasionais. Hooker que gravou mais de 500 músicas e aproximadamente 100 álbuns, morreu de causas naturais enquanto dormia na sua casa em Los Altos, California. Hooker era dono de um clube noturno em São Francisco chamado ‘Boom Boom Room’, nome este inspirado em um de seus sucessos. Leia +...



Johnny Otis (1921 - 2012), nascido Johnny Otis John Veliotes foi um músico de blues e rhythm and blues, além de baterista, pianista, vibrafonista, cantor, líder de banda e empresário. Foi um dos mais importantes personagens brancos da história do rhythm & blues. Depois de tocar em orquestras de swing, ele fundou sua própria banda em 1945. Com esse grupo, viajou em turnê extensiva pelos Estados Unidos como a ‘California Rhythm and Blues Caravan’ gravando vários sucessos em 1952. Como produtor musical ele descobriu vários artistas, tornando-se também um influente disc jockey em Los Angeles. Mas ele continuou a tocar, obtendo grande êxito em 1958 com ‘Willie and the Hand Jive’, que se tornaria sua canção mais conhecida. Nos anos 60 Otis entrou para o jornalismo e depois para a política, não sendo muito bem-sucedido. Ele continuou a tocar nos anos 80, embora seus inúmeros projetos paralelos tenham-no mantido afastado dos palcos por bastante tempo. Ele foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll em 1994.




15-1 Roosevelt Sykes (1944-1950)

Tracklist
01. Jivin' The Jive 02. Mellow Queen 03. Strange Woman 04. This Tavern Boogie 05. Anytime Is The Right Time 06. The Honeydripper 07. Date Bait 08. Peepin' Tom 09. Sunny Road 10. Living In A Different World 11. Flames Of Jive 12. Homesick Blues 13. I'm Her Honeydripper 14. Bobby Sox Blues 15. Kilroy's In Town 16. Walkin' And Drinkin' 17. High As A Georgia Pine 18. Until The Cows Come Home 19. Southern Blues 20. My Baby Is Gone 21. Rock It 22. Drivin' Wheel


15-2 Lightnin Hopkins (1946-1948)

Tracklist
01. Feel So Bad 02. Katie May 03. Blues (That Mean Old Twister) 04. I Can't Stay Here In Your Town 05. Can't Do Like You Used To 06. Shord Haired Woman 07. West Coast Blues 08. Fast Mail Rambler 09. Thinkin' and Worryin' 10. Can't Get That Woman Off My Mind 11. Picture On the Wall 12. You're Not Goin' To Worry My Life Anymore 13. You're Gonna Miss Me 14. Have To Let You Go 15. Someday Baby 16. Come Back Baby 17. My California 18. Lighnin's Boogie


15-3 John Lee Hooker (1948-1953)

Tracklist
01. Wednesday Evening Blues 02. My First Wife Left Me 03. Boogie Chillen 04. Sally Mae 05. Henry's Swing Club 06. Hobo Blues 07. Crawling King Snake 08. Alberta 09. Do My Baby Think Of Me 10. Three Long Years Today 11. Strike Blues 12. Grinder Man 13. Walkin' This Highway 14. Four Woman In My Life 15. I Need Lovin' 16. Find Me A Woman 17. I'm In The Mood


15-4 Johnny Otis (1949-1950)

Tracklist
01. I Gotta Guy 02. Mean Ole Gal 03. Thursday Night Blues 04. Good Ole Blues 05. Boogie Guitar (Three Guitars) 06. Ain't Nothing Shakin' 07. Hangover Blues 08. Get Together Blues 09. I'm Not Falling In Love With You 10. If It's So, Baby 11. Our Romance Is Gone 12. If I Didn't Love You So 13. Rain In My Eyes 14. Double Blues 15. Head Hunter 16. Going To See My Baby 17. The Little Red Hen 18. New Orleans Shuffle 19. The Turkey Hop - Part I 20. The Turkey Hop - Part II 21. Blues Nocturne 22. Cry Baby 23. Lover's Lane Boogie 24. I Found My Troubles


</span></span>
publicado por mara* às 06:15 | link do post | comentar