lost in translation

lost in translation (2003) ‘Lost in Translation’ é um filme de Sofia Coppola sobre o desencanto que com suavidade vai dando lugar ao encantamento. Um filme sensível que nos leva a refletir sobre a solidão e o amor repentino. ‘Lost In Translation’ é sobre estar sozinho em meio à multidões. O filme explora temas como a solidão, a alienação, a insônia, o tédio existencial, e choque cultural no contexto de uma paisagem urbana moderna. Tal é o caso de Bob Harris (Bill Murray) e Charlotte, ilhados em Tóquio, e que formam uma aliança inesperada. Bob e Charlotte se sentem à deriva na cidade cheia de neon. Sozinhos em seus respectivos quartos de hotel perguntam-se por que estão ali. Através de amplas janelas envidraçadas do hotel, Charlotte, casada com John (Giovanni Ribisi), um fotógrafo bem sucedido, observa a selva de pedra e busca conforto, imersa no silêncio solitário que é a sua vida. Recém formada e frustrada com o casamento recente encontra Bob Harris (Bill Murray), um conhecido ator em crise da meia idade, mergulhado em um casamento emocionalmente atrofiado e que está em Tóquio para um comercial do uísque ‘Suntory’. Cada um é percebido pelo outro sem o saber, e quando se encontram, entre diferenças e semelhanças, se identificam e a harmonia é fácil e imediata. São duas almas perdidas com quase o mesmo temperamento e nível de depressão, e eles se atraem instintivamente e com alívio. E começam um laço de amizade através de aventuras pela cidade, enquanto experimentam as diferenças entre a cultura japonesa e a americana, e entre as suas próprias gerações. E a solidão é compartilhada em meio ao caos de belas imagens de Tóquio, megalópole invadida por McDonald's, cassinos e Coca-Cola.

Depois de fazer uma estréia surpreendente na direção com sua adaptação para as telas de ‘The Virgin Suicides’, Sofia Coppola oferece uma história de amor e amizade que floresce em circunstâncias improváveis neste drama e comédia. Uma história discreta, ao mesmo tempo delicada e tranqüila, mas emocionalmente penetrante que contém uma infinidade de sentimentos que revelam a profundidade da infelicidade. ‘Lost in Translation’ recebeu elogios da crítica e Bill Murray foi indicado ao Oscar. Sofia Coppola também recebeu uma indicação de melhor diretor e recebeu o prêmio de melhor roteiro original. Além de ser um excelente filme, ‘Lost in Translation’ é famoso por sua trilha sonora. A música serve como a terceira estrela da imagem que define a atmosfera e os sentimentos de saudade que elas evocam, juntamente com a beleza da tristeza. Refletem as emoções e estados de espírito ao longo do filme e essas emoções estão preservadas na trilha sonora. Com uma excelente coleção de músicas, ‘Lost in Translation’ prova mais uma vez que o talento considerável de Coppola se estende além de roteirista e da cadeira de diretora. E como Tarantino, o que ela tem é um ouvido extraordinário para a música e como pode trabalhar em conjunto com o filme.

lost in translation (2003)lost in translation (2003)lost in translation (2003)lost in translation (2003)lost in translation (2003)

the jesus and mary chain - just like honey


lost in translation (2003)

Lost in Translation (2003)

Tracklist
01. Yellow Generation - Intro - Tokyo
02. Kevin Shields - City Girl
03. Sebastian Tellier - Fantino
04. Squarepusher - Tommib
05. Death In Vegas - Girls
06. Kevin Shields - Goodbye
07. Phoenix - Too Young
08. Happy End - Kaze Wo Atsumete
09. Brian Reitzell & Roger J. Manning Jr. - On The Subway
10. Kevin Shields - Ikebana
11. My Bloody Valentine - Sometimes
12. Air - Alone In Kyoto
13. Brian Reitzell & Roger J. Manning Jr. - Shibuya
14. Kevin Shields - Are You Awake?
15. The Jesus And Mary Chain - Just Like Honey

publicado por mara* às 06:40 | link do post | comentar