jazz-club: trumpet & violin

posts relacionados
jazz-club: guitar & tenor sax
jazz-club: bass & drums
jazz-club: vocal & big band

Em ‘Jazz-Club: Trumpet’ ouvimos em ‘You Go to My Head’, Louis Armstrong, considerado a personificação do jazz e famoso tanto como cantor quanto como solista, em meados dos anos 50 em um encontro com o pianista canadense Oscar Peterson, um dos maiores pianistas de jazz de todos os tempos. Há duas faixas com aquele que é tido como um dos mais influentes músicos do século XX, Miles Davis, primeiro como sideman com o não menos influente saxofonista Charlie Parker em ‘Au Privave’ e acompanhado pela banda do pianista francês Michel Legrand em 'Round Midnight’, ambas classificadas como monumentos do jazz. Norman Granz, fundador da ‘Verve Records’ na década de 50 teve uma safra de trompetistas estelares, tais como Dizzy Gillespie, uma das maiores figuras no desenvolvimento do movimento bebop no jazz moderno; Kenny Dorham, pouco conhecido, apesar de seu grande talento e influência, era basicamente um musician´s musician (músico de músicos); Clifford Brown, apesar de ter morrido com apenas 25 anos, foi um influente e altamente cotado trompetista; Nat Adderley, irmão do saxofonista Cannonball Adderley; Thad Jones, irmão do pianista Hank Jones e do baterista Elvin Jones. Dono de um estilo fluente, lírico e fortemente ligado ao blues, Lee Morgan surgiu no cenário da música como membro da banda de Dizzy Gillespie e ganhou projeção no Jazz Messengers, grupo liderado pelo baterista Art Blakey. Clark Terry, que além de trompetista foi o pioneiro no jazz no uso do ‘flugelhorn’, instrumento de bronze semelhante a uma trombeta, juntamente com o canadense Maynard Ferguson e Clifford Brown acompanha Dinah Washington em ‘ I've Got You Under My Skin’. De fontes européias, o ícone da escola cool do jazz West Coast, Chet Baker, que residia e tocou quase que exclusivamente na Europa; Donald Byrd, considerado um dos principais do estilo hard bop, nos anos 70, afasta-se do hard bop entrando no jazz fusion, jazz-funk, soul jazz e rhythm and blues; e Freddie Hubbard, principal nome do trompete no jazz surgido depois de Miles Davis esteve presente em gravações históricas do jazz de vanguarda. O negligenciado Don Ellis que mais tarde trabalhou como compositor de trilhas sonoras; e por fim, o sofisticado Roy Eldridge da era do swing e um precursor do bebop.

louis armstrong - you go to my head
(with oscar peterson trio)



Tracklist
01. Louis Armstrong with Oscar Peterson Trio - You Go to My Head
02. Dizzy Gillespie & His Orchestra - Groovin' High
03. Miles Davis with Charlie Parker - Au Privave
04. Kenny Dorham with the Max Roach Quintet - I'll Take Romance
05. Clifford Brown with Max Roach - Gerkin' for Perkin
06. Lee Morgan with Art Blakey's Jazz Messengers - Miguel's Party
07. Clark Terry, Maynard Ferguson, Clifford Brown - I've Got You Under My Skin
08. Miles Davis with Michel Legrand - 'Round Midnight
09. Chet Baker - Alone Together
10. Nat Adderly with Cannonball Adderley Quintet - Fuller Bop
11. Thad Jones with Count Basie - Corner Pocket
12. Donald Byrd - 52nd Street Theme
13. Freddie Hubbard - Just One Of Those Things
14. Don Ellis - Whiplash
15. Roy Eldridge - Where's Art



jazz club trumpet (1989)
Jazz-Club: Trumpet (1989)



Enquanto a maioria dos CDs da coleção ‘Jazz-Club’ tem quinze faixas ou mais, a edição de ‘Jazz Club: Violin’ contém apenas dez, dada a escassez aguda de violinistas estrelas no jazz. Na primeira metade do disco, violinistas veteranos, Joe Venuti, considerado o pai do violino de jazz; a elegância nostálgica do francês Stephane Grappelli que Fundou o ‘Quintette du Hot Club de France’ com Django Reinhardt; Stuff Smith, que juntamente com Stéphane Grappelli e Joe Venuti, foi um dos violinistas mais proeminentes da era swing; Ray Nance, conhecido por sua longa associação com Duke Ellington durante a maior parte dos anos 40 e 50; e o dinamarquês Svend Asmussen que trabalhou em cruzeiros acompanhando nomes como Josephine Baker e Fats Waller e também com Benny Goodman, Lionel Hampton, e Duke Ellington. Todos esses violinistas da era swing. Do jazz-rock apenas o polonês Michel Urbaniak é ouvido em dueto com o guitarrista Emmett Chapman; os demais são representados por faixas. O francês Jean-Luc Ponty, pioneiro na utilização de um violino elétrico; o violinista e guitarrista Don ‘Sugarcane’ Harris que foi um sideman com John Mayall & the Bluesbreakers e Frank Zappa; o francês Didier Lockwood que tocou rock progressivo e jazz fusion com a banda francesa de rock progressivo ‘Magma’ na década de 70; e o polonês Zbigniew Seifert, que se tornou um dos principais violinistas do jazz moderno, antes de morrer de câncer aos 32 anos de idade. ‘Jazz-Club: Violin’ faz justiça aos vários estilos destes grandes violinistas.


Tracklist
01. Joe Venuti - After You've Gone
02. Stuff Smith with Dizzy Gillespie - Purple Sounds
03. Ray Nance - Some of These Days
04. Stephane Grappelli - Manoir de Mes Reves/ Daphne
05. Svend Asmussen, Stuff Smith - Timme's Blues
06. Jean-Luc Ponty - You've Changed
07. Don "Sugarcane" Harris - Carlsbad
08. Didier Lockwood - Autumn Leaves
09. Zbigniew Seifert - Stillness
10. Michal Urbaniak - Piece for 15 Strings



jazz club violin (1989)
Jazz-Club: Violin (1989)



publicado por mara* às 05:24 | link do post | comentar