koko taylor

koko taylorA rainha indiscutível do Chicago Blues cantava no mesmo estilo cru e inconfundível de Big Mama Thornton. Dona de um talento inquestionável e uma voz marcante ela construiu, mesmo enfrentado diversos problemas profissionais e de saúde, uma carreira vitoriosa. Ela foi uma presença ainda maior na cena do blues moderno, permanecendo ativa até sua morte, em 2009. Koko Taylor foi uma blueswoman da velha escola que valorizava o estilo, a emoção e o poder vocal. Não haverá outra como ela. Cora Walton nasceu em uma família muito pobre de Memphis, Tenesse. Seu pai era meeiro. Era um ambiente difícil, a família não tinha eletricidade ou água corrente, e a mãe de Cora morreu deixando-a órfã aos 11 anos. Um amor precoce por chocolate lhe rendeu o apelido de Koko e o amor pela música ela desenvolveu junto com seus irmãos e irmãs numa mistura de gospel que ouvia na igreja e blues que ouvia nas rádios de Memphis. Incentivada pelo pai a apenas ouvir música gospel, acompanhada por um irmão na guitarra feita de barbantes e por outro em uma flauta feita de sabugo de milho, Koko gostava mesmo de cantar blues. Bessie Smith e Memphis Minnie foram influências específicas, assim como Muddy Waters, Howlin 'Wolf e Sonny Boy Williamson. Aos vinte anos Cora Walton estava casada com o motorista de caminhão Robert ‘Pops’ Taylor. O casal se mudou para Chicago à procura de trabalho e se estabeleceu no lado sul da cidade, o berço do blues de Chicago. Koko encontrou trabalho como faxineira em casas de famílias ricas nos subúrbios do norte da cidade. À noite e nos finais de semana, Koko e Pops visitavam os clubes de blues onde se ouvia Muddy Waters, Howlin 'Wolf, Magic Sam, Little Walter e Junior Wells.

koko taylor & willie dixon

Koko Taylor & Willie Dixon

E, graças à insistência de Pops, não demorou muito para que Koko cantasse com os lendários artistas. Depois de um desempenho particularmente ardente, o compositor e arranjador Willie Dixon se aproximou dela revelando que existiam muitos homens cantando blues, mas as mulheres não eram suficientes, e o que mundo precisava naquele momento era uma mulher com uma voz como a de Koko para cantar o blues. Dixon além de compositor e arranjador era, na época, caçador de talentos para a gravadora ‘Chess’ e assim garantiu a ela um contrato e produziu vários singles e dois álbuns, incluindo seu grande hit em 1966 ‘Wang Dang Doodle’ que a colocou, finalmente, como uma das maiores cantoras de blues do mundo. E Koko Taylor conseguiu sucesso no mundo do blues dominado pelos homens. Ela levou a sua música a partir dos pequenos clubes da zona sul de Chicago para renomados festivais. E partilhou o palco com Muddy Waters, Howlin 'Wolf, BB King, Junior Wells e Buddy Guy, bem como com Robert Plant, Jimmy Page e Eric Clapton.

koko taylor & her blues machine

Koko Taylor e sua banda 'The Blues Machine

Embora o blues tenha entrado em declínio durante a década de 70, ela manteve uma ativa agenda de shows, gravou vários álbuns que foram bem recebidos e foi uma das primeiras artistas a ter audiência no lado branco da cidade. Em 1972, se apresentou no ‘Ann Arbor Blues and Jazz Festival’ e lançou um álbum ao vivo. A ‘Chess Records’ começou a ter dificuldades financeiras, e em 1975 Koko mudou para a ‘Alligator Records’ e seu primeiro álbum para o selo ‘I Got What It Takes’ lhe rendeu uma indicação ao Grammy. E passou a ser conhecida por sua voz áspera e timbre poderoso. Em 1988, a tragédia golpeou a cantora em um acidente de carro. Embora Pops Taylor sobrevivesse, sua saúde ficou debilitada e ele morreu de um ataque cardíaco, um ano depois. Depois de se recuperar Koko participou de alguns filmes e foi introduzida no ‘Blues Hall of Fame Hall’ em 1999. Morreu em 2009, após complicações em uma cirurgia. Através de bons momentos e dificuldades pessoais, Koko Taylor se tornou um ícone do blues verdadeiro e sem dúvida, a ser a rainha indiscutível do blues.

koko taylor with willie dixon - insane asylum


koko taylor - south side lady (1973) koko taylor - queen of the blues (1975) koko taylor - force of nature (1993)

South Side Lady (1973)     |    Queen of the Blues (1975)     |    Force of Nature (1993)

Tracklist: South Side Lady
01. I'm a Little Mixed Up 02. Wonder Why 03. What Kind of Man Is This? 04. Black Nights 05. Love Me to Death 06. I Got What It Takes 07. Big Boss Man 08. I'm Gonna Get Lucky 09. Twenty-Nine Ways10. I Love a Lover Like You (Prev. Unrel.) 11. Wonder Why (Part 2) (Prev. Unrel., Live) 12. Wang Dang Doodle (Live) 13. I Got What It Takes (Live) 14. Twenty-Nine Ways (Live) 15. I Got My Mojo Working (Live)

Tracklist: Queen of the Blues
01. Evil 02. Beer Bottle Boogie 03. I Cried Like A Baby 04. I Can Love You Like A Woman (Or I Can Fight You Like A Man) 05. Flamin' Mamie 06. Something Inside Me 07. The Hunter 08. Queen Bee 09. I Don't Care No More 10. Come to Mama

Tracklist: Force of Nature
01. Mother Nature 02. If I Can't Be First 03. Hound Dog 04. Born Under A Bad Sign 05. Let The Juke Joint Jump 06. 63 Year Old Mama 07. Don't Put Your Hands On Me 08. Bad Case Of Loving You (Doctor, Doctor) 09. Fish In Dirty Water 10. Tit For Tat 11. Put The Pot On 12. Nothing Takes The Place Of You 13. Spellbound 14. Greedy Man

koko taylor - royal blue (2000) koko taylor - deluxe edition (2002) koko taylor - old school (2007)

Royal Blue (2000)     |    Deluxe Edition (2002)     |    Old School (2007)

Tracklist: Royal Blue
01. Save Your Breath 02. Hittin’ On Me 03. Bring Me Some Water 04. But On The Other Hand 05. Don’t Let Me Catch You With Your Drawers Down 06. Blues Hotel (With B.B. King) 07. Fuel To Burn 08. The Man Next Door 09. Old Woman 10. Ernestine 11. Keep Your Booty Out Of My Bed 12. Keep Your Mouth Shut And Your Eyes Open

Tracklist: Royal Blue
01. I'm A Woman 02. Beer Bottle Boogie 03. Born Under a Bad Sign 04. Mother Nature 05. Hey Bartender 06. I'd Rather Go Blind 07. Man Size Job 08. Let the Good Times Roll (Live) 09. Voodoo Woman 10. Wang Dang Doodle 11. Stop Watching Your Enemies 12. Sure Had A Wonderful Time Last Night 13. Come to Mama 14. Time Will Tell 15. Blues Hotel

Tracklist: Old School
01. Piece Of Man 02. Gonna Buy Me A Mule 03. Black Rat 04. Money Is The Name Of The Game 05. You Ain't Worth A Good Woman 06. Better Watch Your Step 07. Bad Avenue 08. Bad Rooster 09. Don't Go No Further 10. All Your Love 11. Hard Pill To Swallow 12. Young Fashioned Ways

O álbum ‘What It Takes’, mais do que uma retrospectiva dos anos em que Koko esteve na ‘Chess Records’, fornece um histórico de suas gravações com músicos lendários como o gaitista Big Walter Horton, o pianista Lafayette Leake, os guitarristas Buddy Guy e Matt 'Guitar' Murphy, o baixista Jack Meyers e o baterista Fred Below. E, claro, o compositor, baixista e produtor Willie Dixon. A música ‘Wang Dang Doodle’ composta por Dixon soa forte ainda hoje exatamente como em 65. Esta é uma das maiores canções do blues de Chicago. ‘Insane Asylum’ é um dos melhores duetos entre Willie Dixon e Koko Taylor, com o acompanhamento do pianista Lafayette Leake. Os anos na ‘Chess Records’ devem ser um complemento necessário à biblioteca de todos os fãs de blues, representando não só alguns dos melhores trabalhos de Koko, mas o som do blues de Chicago durante a era, frequentemente, esquecida da década de 1960. Mais do que um mero conjunto de canções este é também o legado musical de Koko Taylor.

koko taylor - what it takes (2009)

What It Takes: The Chess Years (2009)

Tracklist
01. I Got What It Takes 02. Don't Mess with the Messer 03. Whatever I Am, You Made Me 04. I'm a Little Mixed Up 05. Wang Dang Doodle 06. (I Got) All You Need 07. (Just) Love Me 08. What Came First the Egg or the Hen 09. Insane Asylum 10. Fire 11. I Don't Care Who Knows 12. Twenty Nine Ways (To My Baby's Door) 13. Blue Prelude 14. I Need More and More 15. Um Huh My Baby 16. Bills, Bills More Bills 17. Let Me Love You Baby 18. I Got What It Takes

tags:
publicado por mara* às 14:25 | link do post | comentar