louis armstrong

Ele é, ao lado de Duke Ellington, o maior nome da história do jazz. Inovações como o solo individual e o ‘scat singing’ são atribuídas a ele. Na gravação de ‘Heebie Jeebies’, um de seus primeiros sucessos, ele esqueceu a letra e começou a cantarolar. Inventou, assim, o ‘scat singing’, um canto em que fonemas aleatórios substituem palavras. O scat entrou para o vocabulário jazzístico e influenciou até o rock'n'roll. ‘Satchmo’, abreviação de ‘Satchelmouth’ (boca de saco), uma referência aos sorrisos largos, ou ‘Pops’, como era carinhosamente chamado, Louis Daniel Armstrong nasceu em New Orleans e foi um brilhante solista de trompete na era do blues onde o jazz ainda nem existia, ficou conhecido também por sua voz de alto timbre. Mais tarde, Armstrong, viria a ser um dos maiores representantes do jazz, considerado 'a personificação do jazz'. Sua voz e personalidade inconfundíveis, são conhecidas até por aqueles que não são fãs do jazz. Sendo natural de Storyville, distrito de New Orleans conhecido por sua diversidade de ambientes, de prostíbulos a igrejas, Louis Armstrong conviveu nesse ambiente com a enorme pobreza em que nasceu e passou sua infância. O pai abandonou a família assim que ele nasceu, e o pequeno Louis tornou-se uma criança extremamente esperta e adaptada à vida árdua conciliando a liberdade das ruas e o trabalho para o sustento da família. Aos 13 anos, conseguiu comprar uma corneta, com dinheiro emprestado de uma família russa-judia, os Karnofskys, e sozinho começou a aprender a tocá-la e continou depois em uma banda amadora na casa de correção juvenil. E foi justamente no reformatório que Louis teve contato intensivo com a música, estudando com mais afinco bugle e corneta na banda do reformatório, banda que depois viria a liderar. Os motivos que o levaram ao reformatório são nebulosos.

Charlie Barnett, Tommy Dorsey, Benny Goodman, Louis Armstrong, Lionel Hampton

Charlie Barnett, Tommy Dorsey, Benny Goodman, Louis Armstrong, Lionel Hampton

De volta a New Orleans, já com 14 anos e livre da prisão, começou a tocar em casas noturnas e nas grandes barcas do rio Mississippi. Foi na zona da prostituição de Storyville, que conheceu grandes nomes daquilo que viria a ser o jazz. Quando a Storyville foi fechada pela Marinha americana, todos se mudaram para Chicago para conseguir emprego. Armstrong se casou, ao todo, quatro vezes. A primeira delas aos 17 anos com uma prostituta de Louisiana. Mas a sua quarta esposa, Lucille, foi a mulher de sua vida. A musicalidade inata e evidente de Armstrong, aliada à disciplina técnica que adquirira na banda do reformatório, capacitaram-no a tocar num estilo próprio em vários grupos e com inúmeras orquestras até formar seu próprio o ‘Louis Armstrong Hot Five’, com o qual fez gravações tidas até hoje como clássicos. Seu estilo inconfundível de cantar, tornou-se sua marca registrada, tanto quanto o tom de seu trompete.

Diahann Carroll, Louis Armstrong, Duke Ellington

Diahann Carroll, Louis Armstrong, Duke Ellington

Com o passar dos anos, Louis começou a cantar cada vez mais. Foi especialmente com essa imagem que Louis ficou gravado no inconsciente coletivo. Dentre todas as composições, sua eterna gravação de 'What a Wonderful World' é talvez a que mais emocione, tanto pela belíssima letra, quanto pela interpretação única e magnífica de Louis. Armstrong fundou um grupo denominado 'All-Stars', que se baseava nos estilos New Orleans e swing, grupo esse que tinha sempre a sua presença cativante e bem humorada. Continuou a excursionar com o seu grupo, como embaixador do jazz. Durante o movimento pelos direitos civis, nos anos 50 e 60, dezenas de músicos apoiaram a causa. Essa era também a época da Guerra Fria, e a Casa Branca tirava proveito do prestígio de Armstrong patrocinando turnês de propaganda norte-americana pelo mundo, nas quais ele era apresentado como ‘embaixador da boa vontade’ (norte-americana). Até que ele viu, na televisão, crianças negras sendo agredidas pela polícia. Revoltado, cancelou a turnê seguinte que era para a União Soviética e deu um ‘conselho’ ao governo: ‘Vá para o inferno!’. É difícil caracterizar um só motivo para toda a fama de Armstrong, de proporções praticamente mitológicas, plenamente merecidas. E até hoje, Armstrong permanece como um dos mais famosos nomes do blues e do jazz de todos os tempos.

Louis Armstrong, Billie Holiday, Barney Bigard

Louis Armstrong, Billie Holiday, Barney Bigard

louis armstrong - a kiss to build a dream on


louis armstrong - 'First Class Jazz' (2006)

First Class Jazz (2006)

Tracklist
01. Coal Cart Blues 02. Blueberry Hill 03. New Orleans Function Flee As a Bird / Oh, Didn't He Ramble (Louis Armstrong and his All-Stars) 04. You Rascal, You 05. When It's Sleepy Time Down South 06. Introduction + Dear Old Southland 07. Moonlight in Vermont (Louis Armstrong & Ella Fitzgerald) 08. Introduction + Dear Old Southland 09. And the Angels Sing 10. I Won't Dance (Louis Armstrong & Ella Fitzgerald) 11. Bess, You Is My Woman Now (Louis Armstrong & Ella Fitzgerald) 12. Blues in the Night (My Mama Done Tol' Me) (Louis Armstrong & Oscar Peterson) 13. What's New? (Louis Armstrong & Oscar Peterson) 14. Shadrack 15. Solitude (Louis Armstrong & Duke Ellington) 16. If Don't Mean a Thing (If It Ain't Got That Swing) (Louis Armstrong & Duke Ellington) 17. A Kiss to Build a Dream On

Louis Armstrong – The Solid Gold Collection (2007)

The Solid Gold Collection (2007)
CD 1    CD 2

Tracklist CD 1
01. What A Wonderful World 02. Cabaret 03. Dream A Little Dream Of Me 04. Mame 05. Solitude (with Duke Ellington) 06. Hello Dolly 07. You Go To My Head 08. I Gotta Right To Sing The Blues 09. A Fine Romance (with Ella Fitzgerald) 10. Georgia On My Mind 11. When You're Smiling (The Whole World Smiles With You) 12. On The Sunny Side Of The Street 13. Mack The Knife 14. Rockin' Chair 15. Basin Street Blues 16. Someday (You'll Be Sorry) 17. It Takes Two To Tango 18. A Kiss To Build A Dream On

Tracklist CD 2
01. Gone Fishin' (with Bing Crosby) 02. (I'll Be Glad When You're Dead) You Rascal You (with Louis Jordan) 03. La Vie En Rose 04. My Sweet Hunk O' Trash (with Billie Holiday) 05. Blueberry Hill 06. (What Did I Do To Be So) Black And Blue 07. Do You Know What It Means To Miss New Orleans 08. I Wonder 09. When It's Sleepy Time Down South 10. I'm Confessin' (That I Love You) 11. Ain't Misbehavin' 12. When The Saints Go Marching In 13. Struttin' With Some Barbeque 14. Swing That Music 15. Old Man Mose 16. I'm In The Mood For Love 17. St. Louis Blues 18. Lazy River 19. West End Blues 20. Potato Head Blues 21. Wild Man Blues 22. Heebie Jeebies

Louis Armstrong - 22 Greatest Hits (2008)

22 Greatest Hits (2008)

Tracklist
01. Swing That Music 02. The Peanut Vendor 03. Mahogany Hall Stomp 04. Sweethearts on Parade 05. Savoy Blues 06. Lyin’ To Myself 07. Thankful 08. I Come From a Musical Family 09. Ev’ Ntide 10. If We Never Meet Again 11. You’re Lucky to Me 12. St. James’ Infirmary 13. You Rascal, You 14. Lazy River 15. I Ain’t Got Nobody 16. Ain’t Misbehavin 17. Rockin’ Chair 18. Red Nose 19. On The Sunny Side Of The Street 20. La Vie En Rose 21. I Get Ideas 22. You’re Just in Love (I Wonder Why)

tags:
publicado por mara* às 07:51 | link do post | comentar