mercyful fate

Mercyful FateO nascimento do thrash metal pode ser identificado em três bandas específicas: ‘Motörhead’, ‘Venom’ e ‘Mercyful Fate’, com os dois últimos criando o gênero black metal. ‘Mercyful Fate’ foi formada em 1980 em Copenhagen, na Dinamarca, pelo vocalista King Diamond, os guitarristas Hank Shermann e Michael Denner, o baixista Timi Hansen e o baterista Kim Ruzz. Antes de receber este nome a banda chamou-se ‘Brats’ e ‘Danger Zone’. Liderados pelo acrobata vocal King Diamond e as harmonias desenhadas pelas guitarras gêmeas de Shermann e Denner causaram um grande alvoroço no underground musical, chamando as atenções dos críticos e dos fãs do gênero. E a banda foi cultuada na década de 80 graças às suas letras dramáticas, mostrando temas sombrios e satânicos. As músicas são caracterizadas por estruturas complexas, virtuose nas guitarras e falsetes altíssimos executados pelo vocalista King Diamond que adotou um visual igualmente assustador, pintando seu rosto com uma máscara macabra, inspirada no cantor Alice Cooper.

‘Mercyful Fate’ o álbum de estréia gravado em 1982, e ‘Melissa’ de 1983, nome de uma caveira usada pela banda nos shows e roubada por um fã durante uma turnê que passava por Amsterdam, seguiram as obsessões sombrias do ‘Black Sabbath’ pelo ocultismo e os hiffs das guitarras as bandas britânicas como Judas Priest e Iron Maiden. Mas a banda tinha um som distinto graças aos guitarristas Hank Shermann e Michael Denner e o vocal imprevisível de King Diamond, que poderia saltar de um grunhido a um falsete ou a um gemido sobrenatural. A banda ainda estava se encontrando, e algumas das músicas serpenteavam por seções instrumentais, mas os componentes básicos do som de ‘Mercyful Fate’ era o metal gótico que já dominava as bandas européias. Todo o potencial da banda está em ‘Don't Break the Oath’ álbum de 1984. Hank Shermann e Michael Denner mantiveram as suas tendências de rock progressivo, que reina em abundância, enquanto King Diamond usa o seu alcance vocal com grande efeito teatral.

mercyfull fate - King DiamondForam gravados mais dois álbuns antes da banda se separar devido a diferenças de opinião sobre que direção o grupo deveria tomar, Hank Shermann queria uma abordagem mais comercial. King Diamond decidiu seguir carreira solo. Em 1993, o grupo voltou a sua formação original, com exceção do Kim Ruzz que foi substituído pelo baterista Snowy Shaw. Os resultados iniciais foram muito bem sucedidos, para o deleite de seus fãs. Foram lançados ‘In the Shadows’ e ‘The Bell Witch’, um pequeno EP promocional lançado para anunciar a volta da banda. Possui duas faixas do ‘In the Shadows’, uma das quais é baseada na lenda americana da bruxa de Bell, um horripilante episódio ocorrido no início do século XIX e vivenciado por uma família de agricultores do Tennessee (EUA). Durante quatro anos, John Bell, sua esposa e seus filhos foram atormentados por um espírito maligno, que ficou conhecido como ‘A Bruxa de Bell’.

Assim como seu antecessor ‘In the Shadows’ de 1993, ‘Time’ de 1994 é o melhor desde o início dos anos 80. Como sempre, o vocalista King Diamond lidera a banda com seu vocal bizarro que definiu o som do grupo. Muitas vezes ofuscado pela sua teatralidade, o guitarrista Hank Sherman, o agora baixista Sharlee D'Angelo, e o recém-chegado Snowy Shaw na bateria fazem o seu trabalho habitual com riffs cortantes. ‘Time’ provou que ‘Mercyful Fate’ estava de volta com a mesma enorme reputação dos anos 80 do metal underground. ‘The Best of Mercyful Fate’ é uma coletânea tanto para quem quer conhecer os pioneiros do black metal como para quem já conhece e não tem nada da banda. Mas, como nada é perfeito, a falta da música ‘Melissa’, a minha favorita, foi sentida, mas a evolução da banda é visível no álbum, assim como a competência e a criatividade dos guitarristas e o amadurecimento do vocalista King Diamond. ‘Come to the Sabbath’ composta por Diamond é o maior clássico da banda dinamarquesa e considerada pelos puritanos como uma das mais ofensivas da história do metal.

mercyful fate - melissa


mercyful fate - melissa (1983)    mercyful fate - don't break the oath (1984)

Melissa (1983)     |     Don't Break the Oath (1984)

Tracklist: Melissa
01. Evil 02. Curse Of The Pharoah 03. Into The Coven 04. At The Sound Of The Demon Bell 05. Black Funeral 06. Satan’s Fall 07. Melissa 08. Black Masses

Tracklist: Don't Break the Oath
01. A Dangerous Meeting 02. Nightmare 03. Desecration of Souls 04. Night of the Unborn 05. The Oath 06. Gypsy 07. Welcome Princes of Hell 08. To One Far Away 09. Come to the Sabbath 10. Death Kiss - Demo (Bonus Track)

mercyful fate - in the shadows (1993)    mercyful fate - the bell witch (1994)

In the Shadows (1993)     |     The Bell Witch (1994)

Tracklist: In the Shadows
01. Egypt 02. The Bell Witch 03. The Old Oak 04. Shadows 05. A Gruesome Time 06. Thirteen Invitations 07. Room of Golden Air 08. Legend of the Headless Rider 09. Is that You, Melissa 10. Return of the Vampire...1993 (Bonus)

Tracklist: The Bell Witch
01. The Bell Witch 02. Is That You, Melissa 03. Curse Of The Pharaohs (Live) 04. Egypt (Live) 05. Come To The Sabbath (Live) 06. Black Funeral (Live)

mercyful fate - time (1994)    mercyful fate - the best of (2007)

Time (1994)     |    The Best of (2007)

Tracklist: Time
01. Nightmare Be Thy Name 02. Angel Of Light 03. Witches' Dance 04. The Mad Arab 05. My Demon 06. Time 07. The Preacher 08. Lady In Black 09. Mirror 10. The Afterlife 11. Castillo Del Mortes

Tracklist: The Best of Mercyful Fate
01. Doomed by the Living Dead 02. A Corpse Without Soul 03. Nuns Have No Fun 04. Evil 05. Curse of the Pharaohs 06. Into the Coven 07. Black Funeral 08. Satan's Fall 09. A Dangerous Meeting 10. Desecration of Souls 11. Gypsy 12. Come to the Sabbath 13. Burning the Cross 14. Return of the Vampire

publicado por mara* às 09:15 | link do post | comentar