the ultimate jazz archive: vocalists 41

posts relacionados
the ultimate jazz archive: blues

the ultimate jazz archive: boogie woogie</span>
the ultimate jazz archive: swing to bebop, modern jazz
the ultimate jazz archive: big bands
the ultimate jazz archive: vocalists


june christy

June Christy (20 de novembro de 1925 - 21 de junho de 1990) ficou conhecida por seu trabalho no cool jazz e seu sucesso como cantora começou com a orquestra do pianista, compositor e arranjador Stan Kenton nos anos 40. Ela seguiu carreira solo em 1954 e é mais conhecida por seu álbum de estréia ‘Something Cool’. Após a sua morte, foi saudada como uma das cantoras mais negligenciadas do seu tempo. Luster Shirley nasceu em Springfield, Illinois, e começou a cantar aos treze anos. Depois do colegial foi para Chicago, e mudou seu nome para Sharon Leslie, apresentando-se com um grupo liderado pelo saxofonista e bandleaders Boyd Raeburn. Mais tarde se juntou à banda de Benny Strong que em 1944 mudou-se para Nova York, ao mesmo tempo em que Christy foi colocada em quarentena em Chicago, com escarlatina. Em 1945, depois de ouvir que Anita O'Day deixou a orquestra de Stan Kenton, Christy fez um teste e foi escolhida para substituir Anita. Durante este tempo, mudou seu nome mais uma vez, tornando-se June Christy. Sua voz produziu hits de sucesso como ‘Shoo Fly Pie and Apple Pan Dowdy’ e ‘How High the Moon’. A partir de 1947 começou a trabalhar em seus próprios discos, principalmente com o compositor, arranjador e bandleader Pete Rugolo. Em 1954 lançou ‘Something Cool’, gravado com Rugolo e sua orquestra, uma reunião de notáveis músicos de jazz de Los Angeles, que incluía seu marido, o multi-instrumentista Bob Cooper e o saxofonista Bud Shank. O álbum também foi importante no lançamento do vocal cool da década de 50. Nas décadas de 50 e 60, Christy apareceu em inúmeros programas de televisão e no primeiro concerto de jazz patrocinado pela TV, ‘The Timex All-Star Jazz Show I’, em 1957, que também contou com Louis Armstrong, Carmen McRae, Duke Ellington e Gene Krupa. Embarcou em dezenas de turnês, tocando na Europa, África do Sul, Austrália e Japão. June Christy se aposentou do mundo da música em 1965. Durante a década de 70 e 80 se apresentou em um punhado de festivais de jazz. Voltou ao estúdio de gravação em 1977 para gravar seu LP final, ‘Impromptu’. Em 1988 dividiu o palco com Chet Baker.



frank sinatra

Frank Sinatra nascido Francis Albert Sinatra (Hoboken, 12 de dezembro de 1915 - Los Angeles, 14 de maio de 1998) foi considerado uma das maiores vozes do século XX. Com mais de 50 anos de carreira que iniciou durante a era swing lançou centenas de canções imortalizadas em sua voz. Filho de dois imigrantes italianos, foi casado com as atrizes Ava Gardner e Mia Farrow, e possui duas estrelas na calçada da fama, uma por seu trabalho na música e outra por seu trabalho na TV americana. É considerado um dos maiores intérpretes da música na década de 50. Sem nenhum treinamento formal, Sinatra desenvolveu estilo altamente sofisticado. Sua habilidade em criar uma longa e fluente linha musical sem pausas para respiração, sua manipulação de frases o fez chegar bem mais longe que a maioria dos cantores populares. Apareceu em mais de cinquenta filmes, ganhou Oscar e fez parte do chamado 'Rat Pack', apelido dado a um grupo de artistas populares muito ativo entre meados da década de 50 e 60. Sua formação mais famosa foi composta por Frank Sinatra, Dean Martin, Sammy Davis Jr., Peter Lawford e Joey Bishop. Teve seu próprio show de TV durante vários anos e nos anos 90 continuou na ativa em concertos e gravações. Seus principais sucessos são ‘Fly me to the moon’, ‘My Way’ e ‘New York, New York’ e também cantou com o brasileiro Tom Jobim. Na oportunidade, ‘Girl from Ipanema’ brindou o grande encontro.



dinah washington

Dinah Washington, pseudônimo de Ruth Lee Jones (Tuscaloosa, Alabama, EUA, 29 de agosto de 1924 - 14 de dezembro de 1963) foi cantora de jazz, blues e gospel. De família de baixa renda, mudou-se para Chicago aos quatro anos. Teve uma infância solitária, já que seu pai, um apreciador de cassinos, raramente estava em casa, e sua mãe passava os dias na rua atrás do dinheiro para sustentar Dinah, suas irmãs e pagar as freqüentes dívidas do marido. Sozinhas em casa, as meninas começaram a se refugiar na igreja, onde passavam as tardes. Dinah tocava piano, assim como sua mãe, e todas cantavam no coral. Antes da adolescência, Dinah tocava piano e cantava gospel por toda Chicago, até vencer um concurso de calouros cantando blues. O concurso lhe rendeu um convite para participar do conjunto vocal ‘Sarah Martin Singers’, pouco antes de completar doze anos. Aos quinze anos, diante das proibições de sua mãe, começou a fugir pela janela de seu quarto para cantar à noite em bares e clubes, onde também começou desenvolver seu gosto pela bebida. Apesar da pouca idade, sua fantástica voz e técnica fizeram com que o bandleader Lionel Hampton a contratasse imediatamente quando a viu cantar em 1943. Foi nessa época que mudou seu nome de Ruth Lee Jones (nomes comuns nos EUA) para o mais pomposo Dinah Washington. Passou três anos junto a banda de Hampton onde conquistou prestígio pleno, gravando, apresentando-se e vendendo muito até sua morte. Gravou diversos estilos de música, apenas não gostando de gravar gospel, pois não apreciava a mistura de assuntos espirituais com profanos. Apesar de seus discos lhe renderem bastante dinheiro, possuía um estilo de vida bastante dispendioso, comprando jóias e carros, além de querer dar para a filha uma infância de luxo, diferente da sua. Morreu aos 39 anos de idade após ingerir inibidores de apetite com bebida alcoólica.



mel torme

Mel Tormé apelido de Melvin Howard Tormé (Chicago, Illinois, 13 de setembro de 1925 - 05 de junho de 1999), foi cantor, compositor e baterista de jazz, conhecido como um dos maiores cantores de jazz da história. Foi também ator de rádio, televisão, cinema e autor de cinco livros. Imigrante russo judaico foi uma criança prodígio, que cantou pela primeira vez profissionalmente aos 4 anos com a 'Coon-Sanders Orchestra', do baterista Carleton Coon e do pianista Joe Sanders. Escreveu a sua primeira canção aos 13 anos, e três anos depois, publicou a canção, ‘Lament to Love’, que tornou-se um hit com o bandleader Harry James. Enquanto adolescente, Mel Tormé, cantou, arranjou e tocou bateria na banda liderada por Chico Marx dos Irmãos Marx. Em 1943, fez sua estréia no cinema com Frank Sinatra, no musical ‘Higher and Higher' e passou a cantar e atuar em vários filmes e episódios de televisão ao longo de sua carreira, e teve o seu próprio programa na TV em 1951-52. Em 1944 formou o quinteto vocal ‘Mel Tormé and His Mel-Tones’, mais tarde, em 1947, seguiu carreira solo. O disc jockey, Fred Robbins deu-lhe o apelido de ‘The Fog Velvet’, pensando em homenageá-lo, mas Tormé detestava o apelido que achava depreciativo. As versões de Again’ e ‘Blue Moon’ tornaram-se suas melodias de assinatura. Por esta época, Mel Tormé, ajudou a fundar o cool jazz. Quando o rock’n’roll entrou em cena na década de 50, Tormé foi forçado a ganhar a vida cantando em clubes obscuros, com arranjos medíocres de música pop. Em 1962, a canção ‘Comin' Home, Baby’ levou a cantora Ethel Waters a dizer que Tormé era o único homem branco que cantava com a alma de um homem negro. O ressurgimento do jazz vocal na década de 70 resultou em um novo período artisticamente fértil para Tormé. Em 1996, um acidente vascular cerebral terminou abruptamente com a sua carreira de cantor, e em 1999, outro AVC terminou com a sua vida. Tormé escreveu mais de 250 canções, muitas das quais tornaram-se standards de jazz.




the ultimate jazz archive 41

june christy
on the sunny side of the street



41-1: June Christy (1945-1947)
parte I    parte II

Tracklist
01. I Never Thought I'd Sing The Blues 02. On The Sunny Side Of The Street 03. Easy Street 04. No Baby, Nobody But You 05. I Got The Sun In The Morning 06. Come Rain Or Come Shine 07. Tampico 08. Ride On 09. That's The Stuff You Gotta Watch 10. Are You Livin' Old Man? 11. Shoo Fly Pie And Apple Pan Dowdy 12. Just A-Sittin' And A-Rockin' 13. It's Been A Long, Long Time 14. Ain't No Misery In Me 15. Willow Weep For Me 16. Across The Valley From The Alamo 17. I Let A Song Go Out Of My Heart 18. If I Should Lose You 19. Day Dream 20. Little Grass Skirt 21. Skip Rope 22. I'll Bet You Do

41-2: Frank Sinatra (1944-1949)
parte I    parte II

Tracklist
01. All Of Me 02. Come Out, Come Out, Wherever You Are 03. Saturday Night (Is The Loniest Night In The Week) 04. Embraceable You 05. Someone To Watch Over Me 06. Aren't You Glad You're You 07. You Brought A New Kind Of Love To Me 08. The Song Is You 09. Begin The Beguine 10. That Old Black Magic 11. Come Rain Or Come Shine 12. September Song 13. Blue Skies 14. There's No Business Like Show Business 15. The Brooklyn Bridge 16. Sweet Lorraine 17. One For My Baby (And One For The Road) 18. All Of Me 19. Night And Day 20. S'Posin' 21. I've Got A Crush On You 22. Body And Soul 23. The Hucklebuck 24. It All Depends On You

41-3: Dinah Washington (1945-1953)
parte I    parte II

Tracklist
01. Blues For A Day 02. Rich's Man Blues 03. Pacific Coast Blues 04. Beggin' Mama Blues 05. My Lovin' Papa 06. Oo Wee Walkie Talkie 07. Embraceable You 08. You Can Depend On Me 09. Blow Top Blues 10. Joy Juice 11. A Slick Chick (On The Mellow Side) 12. Just One More Chance 13. Ain't Nothin' Good 14. Don't Get Around Much Anymore 15. Go Pretty Daddy 16. Feel Like I Wanna Cry 17. Lean Baby 18. Never, Never 19. I Ain't Goin' To Cry Anymore 20. Am I Blue 21. Pennies From Heaven 22. Set Me Free 23. My Man's An Undertaker

41-4: Mel Torme (1946-1954)
parte I    parte II

Tracklist
01. I Got The Sun In The Morning 02. It Happened In Monterey 03. Born To Be Blue 04. What Is This Thing Called Love? 05. Guilty 06. Little White Lies 07. How High The Moon 08. Blue Moon 09. Stompin' At The Savoy 10. Do Do Do 11. Sonny Boy 12. Recipe For Romance 13. It's Too Late Now 14. Got The Gate On The Golden Gate 15. Cross Your Heart 16. You're A Heavenly Thing 17. That Old Black Magic 18. Goody Goody 19. Bewitched 20. It Don't Mean A Thing (If It Ain't Got That Swing)



</span>
publicado por mara* às 03:18 | link do post | comentar