eumir deodato

Instrumentista, arranjador, compositor e produtor musical, Eumir Deodato, radicado nos Estados Unidos, é um dos músicos e arranjadores mais consagrados do mundo. Tanto no Brasil quanto no exterior é reconhecido como um dos maiores representantes do jazz funk. Autodidata, Eumir Deodato de Almeida, começou a tocar acordeom aos 12 anos de idade. Em seguida, iniciou seus estudos de piano, orquestração, arranjo e regência no Rio de Janeiro, onde nasceu. Tocava em festas e bailes, e no final dos anos 50 se aproximou de músicos do núcleo da bossa nova. E rapidamente o aprendizado e suas habilidades instrumentais e orquestrais culminaram em sua primeira sessão de gravação aos 17 anos, como pianista e arranjador de vários artistas. Aos 21 anos gravou o álbum ‘Inútil Paisagem’, com músicas de Tom Jobim. Em 1967, juntamente com muitos outros músicos brasileiros, durante a ditadura militar, mudou-se para New York incentivado pelo violonista Luiz Bonfá. Nos EUA consagrou-se como arranjador de sucesso inicialmente trabalhando com outros músicos brasileiros então radicados naquele país, como Tom Jobim, Astrud Gilberto e o próprio Bonfá e mais tarde como arranjador com o produtor Creed Taylor, mais conhecido por seu trabalho na ‘CTI Records’ que ele fundou em 1968. Além disso, Eumir tornou-se o tecladista do grupo em expansão de Taylor, o ‘CTI All-Stars Band’.

Seu projeto de maior sucesso aconteceu em 1972 quando lançou o seu primeiro álbum nos EUA, ‘Prelude’, que imediatamente atraiu um grande público. O álbum foi produzido por Creed Taylor e a versão funk de nove minutos de ‘Also Sprach Zarathustra’ de Richard Strauss ganhou o Grammy de Melhor Performance Pop Instrumental. Posteriormente, foi usada com grande efeito no filme de 1979, ‘Being There’, estrelado por Peter Sellers e Shirley MacLaine. Seu segundo álbum, ‘Deodato 2’, apesar de ser do mesmo estilo e qualidade, não conseguiu vender bem, mas chegou nas paradas da Billboard. Depois de apresentar-se no Hollywood Bowl com o ‘CTI All-Stars Band’, grupo formado pelo produto Creed Taylor, formou o seu próprio grupo. Estreou no Madison Square Garden de Nova York em 1973. Após sete anos de turnês pelo mundo, voltou a concentrar-se em trabalhos de estúdio, atuando também como produtor musical em discos de diversos artistas. E fez arranjos tanto para músicos tradicionais norte-americanos, como Frank Sinatra e Roberta Flack, quanto para a música pop dos anos 80, de ‘Kool and the Gang’, grupo de grande sucesso formado na cidade de New Jersey em 1964 com um som especial do cruzamento único de jazz, r&b, funk e pop, com quem atuou entre 1979 e 1983. Ou dos anos 90, da cantora islandesa Björk. Eumir Deodato também trabalhou em diversas trilhas sonoras de filmes de Hollywood e algumas de suas gravações foram incluídas em trilhas sonoras de filmes como ‘Being there’ e ‘The Exorcist’, entre outros. No total, participou como compositor, arranjador, produtor ou instrumentista de cerca de 500 discos e ganhou mais de 15 CDs de platina.


    

Inutil Paisagem (1964)    |    Prelude (1973)

Inutil Paisagem
01.  Insensatez/How Insensitive  02.  Corcovado/Quiet Nights of Quiet Stars 03.  So Tinha De Ser Com Voce/It Could Only Happen With You 04.  O Morro Nao Tem Vez/The Hill 05.  Ela e Carioca/She's a Carioca 06.  O Amor Em Paz/Once I Loved 07.  Garota De Ipanema/Girl From Ipanema 08.  Inutil Paisagem/Useless Landscape 09.  Samba De Uma Nota So/One Note Samba 10.  Meditacao/Meditation 11.  Vivo Sonhando/The Dreamer 12.  Samba Do Aviao/Song of the Jet

Prelude
Personnel: Eumir Deodato (piano, electric piano); Ron Carter (bass, electric bass - solo on ‘Baubles, Bangles and Beads’); Stanley Clarke (electric bass - solo on ‘Also Sprach Zarathustra’); Billy Cobham (drums); John Tropea (electric guitar - solo on ‘Also Sprach Zarathustra’, ‘Baubles, Bangles and Beads’, ‘September 13’); Jay Berliner (guitar - solo on ‘Spirit of Summer’); Airto Moreira (percussion); Ray Barretto (congas); Hubert Laws (flute - solo on ‘Prelude to the Afternoon of a Faun’)
Tracklist:
01. Also Sprach Zarathustra 02. Spirit of summer 03. Carly & Carole 04. Baubles, Bangles and Beads 05. Prelude to afternoon of a faun 06. September


    

Deodato 2 (1973)    |    Love Island (1978)

Deodato 2
01. Super Strut 02. Rhapsody In Blue 03. Nights In White Satin 04. Pavane For A Dead Princess 05. Skyscrapers 06. Latin Flute 07. Venus 08. Do It Again

Love Island
01. Area Code 808 02. Whistle Bump 03. Tahiti Hut (Ta Pa E) 04. San Juan Sunset 05. Love Island 06. Chariot Of The Gods 07. Piña Colada 08. Take The A Train


Eumir Deodato com ‘Also Sprach Zarathustra’ ganhou o Prêmio Grammy em 1973. É sem dúvida a obra de jazz mais renomada do mundo latino. O movimento introdutório da obra original, de Richard Strauss serviu de motivo musical para o filme ‘2001: A Space Odyssey’ de Stanley Kubrick, de 1968. Strauss, por sua vez, foi inspirado pelo tratado filosófico ‘Thus Spoke Zarathustra: A Book for All and None’ do filósofo alemão Friedrich Nietzsche, composto em quatro partes entre 1883 e 1885. Grande parte da obra trata de idéias como o ‘eterno retorno ao mesmo’, a parábola sobre a morte de Deus, e da profecia de Übermensch (Overman). Descrito pelo próprio Nietzsche como ‘o mais profundo já escrito’, o livro é um tratado denso e esotérico sobre filosofia e moral, apresentando como protagonista um Zaratustra ficcional. Zaratustra, claro, refere-se a Zoroastro, o profeta nascido no sexto século aC, na Pérsia, atual Irã, a quem Nietzsche baseou o personagem principal de seu livro. A ironia central do texto é que Nietzsche imita o estilo da Bíblia a fim de apresentar idéias que se opõem fundamentalmente à moral cristã e a tradição judaica. E o arranjo de Deodato foi maravilhosamente elaborado sobre o tema futurista do filme de Kubrick.

deodato - also sprach zarathustra
Eumir Deodato (teclado); Victor Biglione (guitarra); Pascoal Meirelles (bateria); Alex Malheiros (baixo)



tags:
publicado por mara* às 07:48 | link do post | comentar