ABC of the blues 20: blind willie johnson & tommy johnson & skip james

posts relacionados
ABC of the blues

blind willie johnsonBlind Willie Johnson (1897 - 1945) cuja música ultrapassou a barreira do blues e do gospel foi vocalista e guitarrista. Entre músicos ele é considerado um dos maiores artistas da guitarra slide que já viveram, como também um dos mais venerados durante a época da depressão nos EUA. A maioria das suas músicas era religiosa E com voz poderosa e fervorosa ele as cantou com um volume feito para serem ouvidas sobre os sons das ruas. Willie Johnson gravou um total de 30 músicas durante um período de três anos e muitas delas se tornaram clássicos do blues-gospel. É aceito que Willie Johnson nasceu em uma pequena cidade do Texas. Sua mãe morreu quando ele ainda era bebê e seu pai casou-se novamente. Quando tinha sete anos, sua madastra jogou soda cáustica em seus olhos, cegando-o. Quando adulto Johnson começou a tocar a sua guitarra nas ruas, a única maneira de um homem cego ganhar dinheiro. Em vez de um gargalo, tocava slide com um canivete. Johnson não queria ser um bluesman, pois ele era um crente apaixonado pela Bíblia. Então, ele começou a cantar o evangelho e se tornou um pregador batista trazendo seus sermões e música para as ruas das cidades circunvizinhas. Durante a sua apresentação em Dallas, ele conheceu uma mulher chamada Angeline e os dois se casaram em 1927. Angeline acrescentou hinos do século 19 ao repertório de Johnson, e os dois se apresentavam em torno de Dallas e Waco. No mesmo ano, a ‘Columbia Records’ trouxe Blind Willie Johnson para o estúdio onde gravou seis canções que se tornaram sucesso: entre elas, uma canção sobre Sansão e Dalila chamada ‘If I Had My Way ‘ e a sua mais famosa, ‘Dark Was the Night - Cold Was the Ground’, sobre a crucificação de Cristo. Voltou aos estúdios em 1928, acompanhado de sua esposa Angeline, como backing vocal. Tempos depois, Willie Johnson e Angeline conheceram Elder Dave Ross e foram com ele para New Orleans, onde gravaram dez músicas para a mesma gravadora. Depois em 1930 e nunca mais. Apesar deste fato, ele continuou a se apresentar nas ruas de Texas durante os anos 30 e 40. Infelizmente, em 1947, sua casa pegou fogo e Willie Johnson morreu pouco tempo depois de pneumonia. Angeline Johnson passou a trabalhar como enfermeira durante a década de 50. Ao longo dos anos, muitos artistas têm gravado as canções gospel que ficaram famosas na voz de Blind Willie Johnson, incluindo Bob Dylan, Eric Clapton e Ry Cooder. Clique aqui para ler a versão em quadrinhos da história de Blind Willie Johnson

tommy johnsonTommy Johnson (1896 - 1956) foi um influente músico do delta blues e era conhecido por sua estranha voz de falsete e intrincados sons de guitarra. Ao lado de Son House e Charley Patton, ninguém era mais importante do que Tommy Johnson para o desenvolvimento do delta blues do pré-Robert Johnson. Dono de uma voz que poderia ir de um grunhido a um falsete Johnson gravou apenas por dois anos, de 1928 a 1930, mas deixou para trás um trabalho que é difícil de ignorar. A lenda de Tommy Johnson é ainda mais difícil de ignorar. As histórias sobre suas apresentações ao vivo são parte dela. Assim como a sua fama de mulherengo e beberrão. O vicio de Johnson era tão acentuado que muitas vezes era visto bebendo álcool puro quando o uísque não era acessível. E há a história da encruzilhada, que contava repetidamente para o público. Sim, os anos a fio de negociatas com o diabo em uma encruzilhada deserta para explicar as suas habilidades, assim como as de Robert Johnson. Depois há a música. A sua ‘Cool Water Blues’ que empolgou, nos anos 50, um dos seus admiradores, Howlin 'Wolf, e tornou-se ‘eu pedi água, ela me trouxe gasolina’. Os acordes de ‘Maggie Campbell Blues’ foram usados para infinitas variações por bluseiros. Duas das suas mais conhecidas músicas tem sobrevivido até os tempos modernos: ‘Big Road Blues’ é provavelmente a mais conhecida a partir de várias adaptações; e ‘Canned Heat Blues’ que conta a sua dependência do álcool. Tommy Johnson, como outros tantos, teve uma vida dura. Ele nasceu em uma plantação de algodão e aos 16 anos fugiu de casa para se tornar um músico ‘profissional’, tocando e cantando nas ruas na companhia de estrelas locais como Charley Patton, Dick Bankston e Willie Brown. Sua obra coletiva foi a semente que mais tarde se tornaria o blues do delta do Mississippi. Ele gravou os seus primeiros discos para a etiqueta Victor, depois RCA Victor, agora BMG, em sessões realizadas em Memphis, em 1928. Em 1930 gravou para o selo ‘Paramount’ em grande parte através da manobra do amigo e companheiro de bebida, Charley Patton. A decadência, devido ao alcoolismo, foi rápida e Tommy Johnson não conseguiu gravar mais. Em 1956 sogreu um ataque cardíaco enquanto se apresentava em um clube, provavelmente como desejava que fosse a sua morte. Howlin' Wolf, Robert Nighthawk, Floyd Jones e Otis Spann são alguns de seus muitos discípulos.

skip jamesSkip James ( 1902 – 1969) nascido Neemias Curtis James foi cantor, pianista, guitarrista e compositor. Skip aprendeu a tocar violão com Henry Stuckey, outro bluesman da região. Seu modo de tocar é caracterizado pela técnica fingerpicking, que consiste em puxar as cordas com as pontas dos dedos ou unhas. Skip James gravou pela primeira vez para a ‘Paramount Records’ em 1931, mas vendeu muito pouco, devido à Grande Depressão, e ele continou na obscuridade. Depois de uma longa ausência James foi ‘redescoberto’ em 1964 por três entusiastas do blues que ajudaram a reviver o blues e a folk music através de festivais. Durante este período, James apareceu em vários deles e gravou vários álbuns para várias gravadoras. Suas canções influenciaram várias gerações de músicos, sendo adaptadas por Robert Johnson, Cream, Deep Purple entre outros. James nasceu perto Bentonia, Mississippi. Seu pai era um contrabandista de bebidas que depois converteu-se em pastor. James ouvia músicos locais como Henry Stuckey e os irmãos Charlie e Jesse Sims e começou a tocar o órgão na adolescência. Ele trabalhou na construção de estradas e de diques no rio Mississippi e compôs o que talvez seja sua primeira canção, ‘Illinois Blues’, sobre suas experiências como trabalhador. Mais tarde nos anos 20 começou a tocar guitarra e a praticar piano, inspirando-se no pianista Little Brother Montgomery. No início de 1931 foi ouvido pelo caçador de talentos H.C. Speir e gravou para a ‘Paramount Records’. Como era típico de sua época, James gravou uma variedade de material de vários gêneros: blues, spirituals e covers. Essa gravações foram a base da sua reputação como um músico e guitarrista. A opinião de vários críticos, considera o resultado totalmente original, um dos mais extraordinários exemplos de fingerpicking encontrados na música. Poucas cópias originais de James para a Paramount de 78 RPMs sobreviveram. Com a Grande Depressão as vendas foram pobres, e como resultado, James desistiu do blues para se tornar o diretor do coro na igreja de seu pai. Mais tarde foi ordenado ministro em ambas as igrejas, Batista e Metodista, mas a extensão de seu envolvimento em atividades religiosas é desconhecida. James era conhecido por ser uma pessoa antisocial e mal-humorada. Ele raramente era visto com outros bluesmen. Ele tinha uma grande consideração por seu próprio trabalho e era relutante em compartilhar suas idéias musicais com outros artistas. James é por vezes associado a Escola Bentonia, que pode ser um sub-gênero do blues ou um estilo de tocar. Ele era praticamente desconhecido até 1960. Em 1964, os entusiastas do blues John Fahey, Bill Barth e Henry Vestine o encontraram em um hospital do Mississippi. A ‘redescoberta’ de James e de Son House, praticamente no mesmo momento, foi o início do ‘blues revival’ nos EUA. Em 1964 James, juntamente com outros artistas ‘redescobertos’, apareceu no Newport Folk Festival. Durante todo o restante da década, gravou para várias gravadoras até sua morte de câncer em 1969. A banda de rock britânica, Cream, gravou duas versões de ‘I'm So Glad’ fornecendo a Skip James o sucesso inesperado. A banda ‘Deep Purple’ também gravou a canção no seu primeiro álbum.


Tracklist
01. Blind Willie Johnson - Dark Was the Night, Cold Was the Ground
02. Blind Willie Johnson - If I Had My Way I'd Tear the Building Down
03. Blind Willie Johnson - Praise God I'm Satisfied
04. Blind Willie Johnson - Trouble Will Soon Be Over
05. Blind Willie Johnson - I Know His Blood Can Make Me Whole
06. Blind Willie Johnson - Everybody Ought to Treat a Stranger Right
07. Blind Willie Johnson - It's Nobody's Fault but Mine
08. Blind Willie Johnson - I'm Gonna Run to the City of Refuge
09. Blind Willie Johnson - Keep Your Lamp Trimmed and Burning
10. Blind Willie Johnson - Jesus Make Up My Dying Bed
11. Tommy Johnson - Cool Drink of Water Blues
12. Tommy Johnson - Maggie Campbell Blues [See See Rider]
13. Tommy Johnson - Canned Heat Blues
14. Tommy Johnson - Big Road Blues
15. Tommy Johnson - Alcohol and Jake Blues
16. Skip James - If You Haven't Any Hay Get On Down the Road
17. Skip James - 22-20 Blues
18. Skip James - How Long "Buck"
19. Skip James - Cypress Grove Blues
20. Skip James - Devil Got My Woman



tommy johnson - big road blues

ABC of the blues volume 20
parte I    parte II



publicado por mara* às 12:30 | link do post | comentar