jazz guitar

guitar jazzUma das grandes formas de arte musical, o jazz, evoluiu e integrou elementos de todos os tipos de música. Muitos guitarristas de jazz desenvolveram seu estilo principalmente ao imitar as inovações dos grandes mestres do jazz em instrumentos de sopro e teclados, e absorveram a música clássica e de outros povos para produzir algumas das músicas mais sofisticadas para a guitarra. No início, o banjo era utilizado mais frequentemente nas bandas. O guitarrista Jeff ‘Brock’ Mumford (1870-1937) apareceu em uma das mais famosas bandas de New Orleans, liderada pelo trompetista Buddy Bolden em 1890. Não existem registros de Mumford e os historiadores apenas especulam sobre a sua música. Johnny St. Cyr (1890-1966) tocou com o trombonista e bandleader Kid Ory. Ele começou no banjo, e então mudou para a guitarra de 6 cordas e tocou nos grupos ‘Hot Five’ e ‘Hot Seven’ de Louis Armstrong, bem como nas gravações de Jelly Roll Morten. Bud Scott (1890-1949) tinha um estilo semelhante e, a partir de 1904, tocou com o bandleader, baterista e violinista John Robichaux e Freddy Keppard, um dos primeiros trompetistas de jazz.

Eddie Lang (1902-1933) é considerado o primeiro grande guitarrista de jazz, tocando com o cornetista e pianista Bix Beiderbecke e com o cantor e ator Bing Crosby. Ele desenvolveu uma técnica soberba ao escolher um estilo que misturou jazz e música clássica. Ele gravou duetos com o violinista Joe Venuti, acompanhando Venuti com uma corda. Suas composições têm uma sofisticação moderna integrando blues, ragtime e música clássica. Lang demonstrou seu virtuosismo ao tocar ‘Prelúdio em C menor’ de Rachmaninoff em 1927. O mais importante duo de guitarra jazz inicial foi formado em 1928 por Lonnie Johnson e Eddie Lang. Muito das gravações misturava blues, um blues formidável, mas também tinha um som denso e swing poderoso.

Carl Kress e Dick McDonough ampliaram o repertório técnico para a guitarra de jazz gravando duetos. Freddie Green foi um dos pioneiros que teve mais influência. Ele tocou com Count Basie e desenvolveu um estilo de acompanhamento muito imitado, tocando acordes percussivos, hoje conhecido como ‘estilo de Freddie Green’. Eddie Durham tocou com o famoso cantor norte-americano de jazz e líder de banda Cab Calloway e o bandleader na era do swing Glenn Miller, e foi o arranjador de ‘In the Mood’, canção popularizada por Glenn Miller. Os dois mais importantes na guitarra como instrumento solista foram: Django Reinhardt e Charlie Christian. Reinhardt, com sua formação musical cigana, teve influência sem precedente em solos de guitarra melódica. Christian, apresentando-se na big band de Benny Goodman, foi um pioneiro da guitarra elétrica, e seus solos de ‘uma só nota’ tirou a guitarra de um papel que era estritamente de instrumento que mantinha o ritmo numa seção rítmica.

O estilo bebop introduzido por Charlie Parker e Dizzy Gillespie foi um desafio formidável para os guitarristas. Foi difícil adaptar-se à velocidade e a fluência da nova linguagem musical. Tal Farlow foi um dos primeiros a trazer a guitarra para o bebop. Barney Kessel foi um dos virtuosos da guitarra. Johnny Smith, com a música clássica, trouxe uma abordagem sofisticada e refinada de tocar jazz. Les Paul, um gênio técnico, forçando os limites de equipamentos musicais, contribuiu para o primeiro modelo ‘Gibson Les Paul’, um modelo cujas principais características são a robustez do corpo bem como seu timbre inconfundível. Kenny Burrell era um coadjuvante importante e se tornou um proeminente educador de jazz. Ele foi uma influência importante para o guitarrista Stevie Ray Vaughan. Wes Montgomery é o guitarrista de jazz consumado e, certamente, o mais famoso a tocar apenas com o polegar. Charlie Byrd desenvolveu uma técnica clássica misturada com o timbre e harmonia do jazz ao estilo bossa nova. Tocou com Stan Getz em ‘Jazz Samba’, o primeiro álbum de bossa nova lançado no cenário de jazz dos EUA, em 1962. João Gilberto é considerado o pai da bossa nova, e gravou ‘Getz/Gilberto’, mais uma vez com Stan Getz, lançado em 1964.

Joe Pass, em sua adolescência tocou com vários grupos de jazz. Quando mudou-se para New York City caiu no esquecimento durante os anos 50 devido ao abuso de drogas. Praticou a guitarra sem parar durante um programa de reabilitação e começou a gravar novamente em 1960. No início dos anos 70, lançou uma série de livros de música de guitarra de jazz, ‘Joe Pass Guitar Style’, que permanecem influentes até hoje. John McLaughlin emergiu na cena do jazz, quando se mudou de Londres para os EUA para se juntar ao grupo ‘Lifetime’ de Tony Williams. Miles Davis ao ouví-lo tocar pediu-lhe contribuição para a gravação de ‘In a Silent Way’, considerado por muitos o primeiro álbum fusion de Davis. McLaughlin tocou em várias gravações posteriores de Davis, incluindo o marco ‘Bitches Brew’, considerado como um dos mais revolucionários da história do jazz, e por outros como precursor do estilo jazz fusion. Em 1971, McLaughlin formou o ‘Mahavishnu Orchestra’, um grupo que expandiu as idéias emergentes do rock e do jazz fusion, cuja instrumentação incluía bateria, teclados, baixo e violino, bem como as guitarras de McLaughlin. Mais tarde, trabalhou em trios com Paco de Lucía, Larry Coryell, e Al Di Meola.

Al Di Meola emprega técnica sem precedentes, tocou no ‘Return to Forever’ uma banda de jazz fusion, criada e liderada pelo tecladista Chick Corea. Mike Stern tocou com Miles Davis e com Michael Brecker e os Brecker Brothers, durante muitos anos. Ele também foi uma influência forte para Hendrix e com uma técnica peculiar chamada ‘jumpy’. John Scofield freqüentou a ‘Berklee College of Music’ em Boston, nas antes de se formar foi tocar com Chet Baker, Gerry Mulligan e, posteriormente, com Charles Mingus. Em seguida, ele tocou na banda de Miles Davis. Ele desempenhou um papel importante na exposição do gênero funk jazz. Pat Metheny, um prodígio na guitarra, cujo primeiro sucesso na cena internacional do jazz foi em 1974 com o lançamento de seu primeiro álbum, ‘Bright Size Life’, segundo a crítica, reinventara o som tradicional da guitarra jazz para uma nova geração de guitarristas. Nels Cline supera a livre improvisação, utilizando uma variedade enorme de pedais de efeito.


muddy waters

Os 100 melhores guitarristas de jazz

Estes músicos foram escolhidos pela sua originalidade, versatilidade, impacto e influência dentro do gênero. Por suas inovações e capacidade técnica de improvisação e expressão musical, além de sua habilidade de composição e inspiração criativa.


    001. Wes Montgomery
    002. Django Reinhardt
    003. Pat Metheny
    004. Joe Pass
    005. Charlie Christian
    006. John McLaughlin
    007. Allan Holdsworth
    008. Grant Green
    009. John Scofield
    010. Jim Hall
    011. Larry Coryell
    012. Kenny Burrell
    013. Bill Frisell
    014. Larry Carlton
    015. Pat Martino
    016. Mike Stern
    017. Al Di Meola
    018. Lenny Breau
    019. Herb Ellis
    020. John Abercrombie
    021. George Benson
    022. Lee Ritenour
    023. Tal Farlow
    024. Lonnie Johnson
    025. Eddie Lang
    026. Robert Conti
    027. Johnny Smith
    028. Bill Connors
    029. George Van Eps
    030. Jimmy Bruno
    031. Jimmy Raney
    032. Hank Garland
    033. Joe Diorio
    034. Barney Kessel
    035. Sonny Sharrock

    036. Oscar Moore
    037. Les Paul
    038. Jeff Golub
    039. Ralph Towner
    040. Russ Freeman
    041. Derek Bailey
    042. Ted Greene
    043. Martin Taylor
    044. Howard Roberts
    045. Charley Byrd
    046. Ed Bickert
    047. Chet Atkins
    048. Scott Henderson
    049. George Barnes
    050. Gabor Szabo
    051. Robben Ford
    052. Charlie Hunter
    053. John Pizzarelli
    054. Kurt Rosenwinkel
    055. Thom Rotella
    056. Billy Bauer
    057. Henry Johnson
    058. Billy Bean
    059. Sonny Greenwich
    060. Dean Parks
    061. Steve Khan
    062. Frank Gambale
    063. Mark Stefani
    064. Stanley Jordan
    065. Ronny Jordan
    066. Bireli Lagrene
    067. Earl Klugh
    068. Grant Geissman
    069. Ken Navarro
    070. Harry Volpe

    071. Paul Bollenback
    072. Lorne Lofsky
    073. Nguyen Le
    074. Russell Malone
    075. Daryl Stuermer
    076. Phil Upchurch
    077. Ulf Wakenius
    078. Hiram Bullock
    079. Andy Summers
    080. Nick Webb
    081. Tony Mottola
    082. Bucky Pizzarelli
    083. Norman Brown
    084. Tiny Grimes
    085. Tommy Tedesco
    086. Mark Whitfield
    087. Julio Fernandez
    088. Marc Ribot
    089. Greg Carmichael
    090. John Pisano
    091. Emily Remler
    092. Brian Hughes
    093. Fitzroy Coleman
    094. Mick Goodrick
    095. Kevin Eubanks
    096. Carl Kress
    097. Wolfgang Muthspiel
    098. Tuck Andress
    099. Robert Normann
    100. Howard Alden


joe pass - night and day


guitares jazz (2007)

Guitares Jazz (2007)
CD 1    CD 2

Tracklist CD 1
01. James Blood Ulmer - On & On
02. Wes Montgomery - The Joker
03. John Scofield - Boozer
04. Jerry Garcia & Howard Wales - South Side Strut
05. Django Reinhardt - Fleche D'or
06. George Benson - The Cooker
07. Kenny Burrell - My Favorite Things
08. Karl Ratzer - Centerfold
09. Andre Ceccarelli & John Mc Laughlin - Tones For Elvin
10. Philip Catherine - Janet
11. Birelli Lagrene - Its Alright With Me
12. Knut Vaernes - Super Duper
13. Barney Kessel - Foggy Day
14. Charlie Christian - Solo Flight
15. Luis Salinas - Latin Bebop
16. Barthelemy - Lidos
17. Corea,Dejohnette,Metheny,Vitous,Konitz,Braxton - All Blues Live

Tracklist CD 2
01. Frederic Belinsky - Le Grand Blond Avec Une Chaussure Noire
02. Sylvain Luc & Birelli Lagrene - Isn't She Lovely
03. Rodolphe Raffalli - Les Copains D'abord
04. Jean Charles Capon,Christian Escolde,Pierre Boussaguet - Indifference
05. John Mc Laughlin - Goodbye Pork Pie Hat
06. Ry Cooder - Paris Tewas
07. Tchavolo Schmitt - What A Difference A Day Make
08. Boulou, Elios Ferre & Alain J.Marie - Ornithology
09. Django Reinhardt - Si Tu Savais
10. Ferenc Snetberger - Childhood
11. Dorado Schmitt - Samba Dorado
12. Romane - Destinee
13. Sylvain Luc - Light My Fire
14. Andrea Terrano - Morning Music
15. Alexandre Lagoya & Claude Bolling - Africaine
16. Raoul Bjorkenheim & Nicky Skopelitis - Sacrament
17. Baden Powell, Phillipe & Benjamin Legrand - Berimbau Bidonville

Setenta e cinco clássicos foram colocados em ‘Progressions: 100 Years Of Jazz Guitar’, e reproduzem a guitarra no jazz de 1906 a 2001, a partir do banjo ragtime de Vess Ossman (originalmente gravado em um cilindro de Edison, primeiro método de gravação e reprodução de som) até os acordes de Bill Frisell. Entre eles, praticamente todas as figuras importantes da guitarra jazz: de Eddie Lang, Django Reinhardt, Charlie Christian para Les Paul, Tal Farlow, e Wes Montgomery, até Jim Hall, Grant Green, George Benson, Pat Martino, John McLaughlin, Pat Metheny e John Scofield, assim como Jeff Beck, Carlos Santana, e o grande Jimi Hendrix o que me parece estranho encontrá-los nesta seleção. E parece não haver um padrão específico para a evolução da guitarra jazz que justifique o título do álbum. As seleções não são sempre cronológicas: uma gravação de Barney Kessel de 1957 é seguida por cinco músicas de Chet Atkins em 1951. Uma seleção de Derek Baily de 1996 é seguida pela música de Hendrix de 1966. Mas, é uma antologia notável. ‘Solo Flight’ por Charlie Christian é, inegavelmente, uma peça seminal. ‘Unit 7’ é um clássico de Wes Montgomery. A belíssima ‘How Insensitive’ de Tom Jobim com Charlie Byrd é de tirar o fôlego.

Para alguns será surpresa saber que Toots Thielemans, um dos maiores gaitistas de jazz do século XX começou sua carreira como guitarrista. E surpreendentemente, para nós brasileiros cansados de ouvir tanta porcaria, aparecem três brasileiros: o violonista Laurindo Almeida que contribuiu para a difusão sistemática da bossa nova nos EUA, além de nos anos 1963-1964, participar do ‘Modern Jazz Quartet’ e receber seis Prêmios Grammy e uma série de outros prêmios da indústria fonográfica e cinematográfica, compôs e fez arranjos para 800 produções, incluindo filmes dos grandes estúdios de Hollywood. Ele toca bandolim em ‘O Poderoso Chefão’, de 1972, e alaúde em ‘Os Dez Mandamentos’, de 1956, tendo sua última participação em ‘Os Imperdoáveis’ de 1992 dirigido por Clint Eastwood. Também fez arranjos para os seriados de TV ‘Bonanza’ e ‘Além da Imaginação’; o virtuoso Toninho Horta e o criador do ritmo bossa nova João Gilberto.

100 years of jazz guitar (2005)

Progressions: 100 Years Of Jazz Guitar (2005)
CD 1    CD 2    CD 3    CD 4

Tracklist CD 1
01. St. Louis Tickle - Vess Ossman
02. Chain Gang Blues - Sam Moore
03. Savoy Blues - Johnny St. Cyr And Lonnie Johnson
04. The Only, Only One (for Me) - Sol Hoopii
05. Add A Little Wiggle - Eddie Lang
06. Clowin' The Frets - Eddie Bush with The Los Angeles Biltmore Trio
07. California Blues - Benny "King" Nahawi with The Georgia Jumpers
08. How'm I Doin' / Dinah - Roy Smeck with Martha Raye
09. Who's Sorry Now - Eddie Condon with Billy Banks & His Rhythmakers
10. Danzon - Carl Kress & Dick Mcdonough
11. China Boy - Otto "Coco" Heimel with Candy & Coco
12. Minnehaha - Sam Koki with Andy Iona & His Islanders
13. Swingin' On The Strings - Ink Spots
14. Honeysuckle Rose - Django Reinhardt with The Quintet of The Hot Club of France
15. Guitar Swing - Casey Bill Weldon
16. Love Me Or Leave Me - Eddie Durham & Freddie Green with The Kansas City Five
17. Whispering - Oscar Aleman
18. Pickin' For Patsy - Allan Reuss with Jack Teagarden & His Orchestra
19. Little Rock Getaway - George Barnes
20. Solo Flight - Charlie Christian with Benny Goodman & His Orchestra
21. Buck Jumpin' - Al Casey with Fats Waller & His Rhythm
22. Twin Guitar Special - Leon Mcauliffe & Eldon Shamblin with Bob Wills & His Texas Playboys
23. I'm Walkin' This Town - Teddy Bunn with the Spirits of Rhythm
24. Palm Springs Jump - Slim Gaillard & His Flat Foot Floogie Boys
25. Gee Baby Ain't I Good To You - Oscar Moore with the King Cole Trio
26. Red Cross - Tiny Grimes Quintet

Tracklist CD 2
01. Ol' Man Rebop - Bill De Arango with Dizzy Gillespie
02. On Green Dolphin Street - Barney Kessel
03. What Is This Thing Called Love - George Van Eps
04. Body And Soul - Jimmy Raney
05. My Baby Just Cares For Me - Chuck Wayne with Tony Bennett
06. Runnin' Wild - Les Paul & Mary Ford
07. Mountain Melody - Chet Atkins
08. Yardbird Suite - Tal Farlow
09. The Boy Next Door - Johnny Smith
10. Tocata - Laurindo Almeida
11. I've Got You Under My Skin - Jim Hall & Bill Evans
12. Aguas De Marco [Waters Of March] - Joao Gilberto & Stan Getz
13. Bluesette - Toots Thielemans
14. Midnight Blue - Kenny Burrell
15. Unit 7 - Wes Montgomery & the Wynton Kelly Trio
16. Naptown Blues - Herb Ellis with The Oscar Peterson Trio
17. Move - Hank Garland
18. Easy Living - Howard Roberts
19. Jean De Fleur - Grant Green
20. Night And Day - Joe Pass

Tracklist CD 3
01. Clockwise - George Benson
02. Just Friends - Pat Martino
03. A Taste Of Honey - Lenny Breau
04. How Insensitive - Charlie Byrd
05. Gypsy Queen - Gabor Szabo
06. June 15, 1967 - Larry Coryell with Gary Burton
07. As We Used To Sing - Sonny Sharrock
08. Should Be Reversed - Derek Bailey
09. Manic Depression - Jimi Hendrix
10. Birds Of Fire - John Mclaughlin with the Mahavishnu Orchestra
11. Coral - Mick Goodrick with Gary Burton
12. Ralph's Piano Waltz - John Abercrombie
13. The Prowler - Ralph Towner
14. Bright Size Life - Pat Metheny
15. Aqui, Oh - Toninho Horta
16. Midnight In San Juan - Earl Klugh

Tracklist CD 4
01. Europa (Earth's Cry Heaven's Smile) - Carlos Santana
02. Inner City Blues - Phil Upchurch
03. Thumper - Eric Gale
04. Spiral - Larry Carlton
05. Captain Fingers - Lee Ritenour
06. Mr. Spock - Allan Holdsworth with the Tony Williams Lifetime
07. Race with The Devil On Spanish Highway - Al Di Meola
08. Cause We've Ended As Lovers - Jeff Beck
09. Church - James ‘Blood’ Ulmer
10. Ron Carter - Bill Frisell
11. Hottentot - John Scofield
12. Postizo - Marc Ribot
13. Fat Time - Mike Stern with Miles Davis

publicado por mara* às 10:42 | link do post | comentar